Avaliação do estado de assoreamento do reservatório de Cachoeira Dourada (GO/MG) / Evaluation of Sedimentation State in Cachoeira Dourada Reservoir (GO/MG), Brazil

João Batista Pereira Cabral, Luiz Alberto Fernandes, Iraci Scopel, Valter Antonio Becegato, Alberto Pio Fiori

Resumo


Analisou-se o estado de assoreamento do reservatório de Cachoeira Dourada, da bacia do rio Paranaíba.
Na investigação foram avaliados sedimentos de fundo do lago de 74 km2. Consideraram-se parâmetros
granulométricos e batimétricos. Os resultados, apresentados em mapas, mostraram a distribuição dos parâmetros granulométricos e permitiram ainda estimar o volume do material sedimentado Os depósitos
de fundo são constituídos essencialmente de: silte e argila no setor próximo ao barramento; de material
arenoso fino a muito fino no setor médio do reservatório e, no setor à montante, tem-se desde silte até
areia grossa. Pela comparação dos dados topográficos da época da construção do reservatório com
os dados batimétricos medidos, o reservatório da usina de Cachoeira Dourada perdeu 38,5% de sua
capacidade de armazenamento original. A expectativa de vida útil da represa, estimada nesta pesquisa,
a continuar o atual ritmo de assoreamento é de aproximadamente 145 anos.

Texto completo:

PDF


Revista Sociedade & Natureza. ISSN:1982-4513 Indexadores: DOAJ - Directory of Open Access Journals; REDALYC; SciELO - Scientific Electronic Library Online; Latindex. Desde o ano de 2014, a Revista conta com apoio financeiro do CNPq/Brasil - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, para as atividades de editoração. Todo o conteúdo de www.sociedadenatureza.ig.ufu.br, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons