Rede urbana interiorizada: novas conformações do território no Nordeste Brasileiro
PDF-pt
PDF-en (English)

Palavras-chave

Urbanização do território
Novas centralidades
Cidades do Nordeste

Como Citar

BEZERRA, J. A. Rede urbana interiorizada: novas conformações do território no Nordeste Brasileiro. Sociedade & Natureza, v. 32, p. 392-403, 22 jun. 2020.

Resumo

A problemática deste estudo aponta para um objeto concreto, cuja referência é a configuração de uma rede urbana internalizada no Nordeste brasileiro. Para este entendimento, estudamos a formação da rede de cidades da região, considerando a urbanização do território, até as últimas décadas. Utilizamos a contribuição teórica nas leituras bibliográficas de trabalhos que tratam do tema. Analisamos as transformações no território acompanhadas pela reestruturação da economia, o crescimento do número e tamanho das cidades e o aumento representativo dos papéis urbanos na divisão territorial do trabalho. Identificamos no Nordeste do Brasil uma rede urbana internalizada, organizada e dinâmica, com a difusão de novas centralidades urbanas distante dos grandes centros da região.

https://doi.org/10.14393/SN-v32-2020-43437
PDF-pt
PDF-en (English)

Referências

ANDRADE, M. C. de. Cidade e campo no Brasil. Editora Brasiliense: São Paulo, 1974.

______. A produção do espaço norte-rio-grandense. UFRN. Ed. Universitária UFRN: Natal, 1981.

______. A questão regional. O caso do Nordeste. In: MARANHÃO, Sílvio. A questão Nordeste. Estudos sobre formação histórica, desenvolvimento e processos políticos e ideológicos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, p. 41-53, 1984.

______. A terra e o homem no Nordeste – Contribuições ao Estudo da Questão Agrária no Nordeste. 8. ed. Recife: Cortez, 2005 [1963].

______. A questão do território no Brasil. Hucitec: São Paulo, 1995.

ARAÚJO, T. B. Nordeste: desenvolvimento recente e perspectivas. Caderno 19. In: GUIMARÃES, P. F.; AGUIAR, R. A. de; MARTINS, H. M.; SILVA, L. M. M. da. Um olhar territorial para o desenvolvimento: Nordeste. Rio de Janeiro: BNDES, p. 539-560, 2014.

AZEVEDO, A. de. Vilas e cidades do Brasil colonial: ensaio de geografia urbana retrospectiva. In: Revista Geografia, Espaço e Memória. São Paulo: AGB/Terra Livre, n. 10, 1994 [1957].

BEZERRA, J. A.; LIMA, K. Q. de. Desigualdades socioespaciais em pequenas cidades: a segregação residencial na cidade de Pau dos Ferros-RN. In: Revista Geotemas. Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil, v. 1, n. 1, p. 43-54, jan./jun., 2011. https://doi.org/10.33237/geotemas.v1i1.120

CANO, W. Urbanização: sua crise e revisão de seu planejamento. In: Revista de Economia Política. v. 9, n 1. São Paulo, p. 62-82, jan./mar. 1989.

CASCUDO, L. da C. História do Rio Grande do Norte. 2. ed. Natal: Fundação José Augusto. 1984 [1955].

CLEMENTINO, M. do L. M. Complexidade de uma urbanização periférica. 307 f. Tese (Doutorado em Economia). Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 1990.

______. Economia e urbanização: o Rio Grande do Norte nos anos 70. Natal: UFRN/CCHLA, 1995.

CORRÊA, R. L. Aspectos da urbanização do Nordeste. Departamento de estudos econômicos do Nordeste. Banco do Nordeste: Fortaleza, 1977.

______. Estudos sobre a rede urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

______. Redes geográficas: reflexões sobre um tema persistente. In: Cidades, Presidente Prudente, v.9, n.16, 2012.

CUNHA, E. da. Os Sertões. 27 ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1963 [1902].

ELIAS. D. Agronegócio e novas regionalizações no Brasil. In: Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (ANPUR), v.13, n.2, p. 153-167, 2011.

______. Globalização, agricultura e urbanização no Brasil. In: ACTA Geográfica, Boa Vista, Ed. Esp. Geografia Agrária, p.13-32, 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.5654/acta.v0i0.1937

GEIGER, P. P. Evolução da Rede Urbana Brasileira. Coleção o Brasil Urbano. Série 4. Sociedade e Educação. Rio de Janeiro: Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais, 1963.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Divisão do Brasil em Regiões Funcionais Urbanas 1966. Rio de Janeiro: IBGE, 1972.

______. Regiões de Influência das Cidades 1978. Rio de Janeiro: IBGE, 1987.

______. Regiões de Influência das Cidades 1993. Rio de Janeiro: IBGE, 2000.

______. Regiões de Influência das Cidades 2007. Rio de Janeiro: IBGE, 2008.

______. Evolução da divisão territorial do Brasil 1872-2010. Dados populacionais e territoriais. Memoria Institucional. 17. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

______. Redes e Fluxos do Território. Gestão do território. IBGE, Rio de Janeiro, 2014.

LIMONAD, E. Os lugares da urbanização: o caso do interior Fluminense. 247 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo). 1996. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Universidade de São Paulo. São Paulo, 1996.

LINS, C. J. C. Crescimento dos centros urbanos do Nordeste do Brasil no período de 1960-70. FUNDAJ. Editora Massangana, Recife, 1990.

LUBAMBO, C. CAMPELLO, A. F.; ARAÙJO, M. do S., ARAÚJO, M. L. C. de. Urbanização Recente na Região Nordeste: dinâmica e perfil da rede urbana. In: Observanordeste - Textos Especiais. 2005.

MEC – Ministério da Educação. Análise sobre a expansão das universidades federais 2003 a 2012. Brasília, 2012.

OBSERVATÓRIO DAS METRÓPOLES. Regiões Metropolitanas do Brasil 2010. Equipe responsável: GARSON, Sol; RIBEIRO, L. C. de Q.; RODRIGUES, J. M.. IPPUR/UFRJ CNPq/FAPERJ, Rio de Janeiro, 2010.

O’NELL, M. M. Rede urbana. In: IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Atlas Nacional do Brasil Milton Santos. Rio de Janeiro: IBGE, p. 261-272, 2010.

OLIVEIRA, F. de. Elegia para uma re(li)gião: Sudene, Nordeste. Planejamento e conflito de classes. 6, Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993 [1977].

SANTOS, C. D. Difusão do agronegócio e reestruturação urbano-regional no oeste baiano. 449 f. Tese (Doutorado em Geografia). Programa de Pós-graduação em Geografia da UECE. Fortaleza, 2016.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4, ed. EDUSP: São Paulo, 2004 [1996].

______. A urbanização brasileira. 5, ed. EDUSP: São Paulo, 2005 [1993].

______. Por uma geografia nova: da crítica da Geografia a uma Geografia crítica. 6, ed. EDUSP: São Paulo, 2008a [1978].

______. Metamorfoses do espaço habitado: Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Geografia, 6. ed. São Paulo: EDUSP, 2008b [1988].

SALES, M. C. L. Evolução dos estudos de desertificação no Nordeste Brasileiro. In: GeoUSP: Espaço e Tempo. N. 11. p. 115-126. São Paulo, 2002. https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2002.123650

SPOSITO, M. E. B. O chão em pedaços: urbanização, economia e cidades no Estado de São Paulo. 2004. 508 f. Tese (Livre Docência). Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2004.

______. A produção do espaço urbano: escalas, diferenças e desigualdades socioespaciais In: CARLOS, A. F. A; SOUZA, M. L. de; SPOSITO, M. E. B. A produção do espaço urbano: agentes e processos, escalas e desafios. São Paulo: Contexto, p.123-145, 2011.

SIMÕES, R.; AMARAL, P. V. Interiorização e novas centralidades urbanas: uma visão prospectiva para o Brasil. In: Revista Economia, v.12, n.3, p.553-579. set./dez. 2011.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Downloads

Não há dados estatísticos.