Análise comparativa das ferramentas de gestão: Plano de Manejo da APA Itupararanga e os Planos Diretores Municipais
PDF-pt
PDF-en (English)

Palavras-chave

Unidades de Conservação
Gestão Ambiental
Conflito
Uso da terra.

Como Citar

BERNARDI, I.; SILVA, L. R.; FALCO, P. B.; PIRES, J. S. R.; DOS SANTOS, A. C. A. Análise comparativa das ferramentas de gestão: Plano de Manejo da APA Itupararanga e os Planos Diretores Municipais. Sociedade & Natureza, v. 32, p. 75-91, 10 fev. 2020.

Resumo

A APA de Itupararanga foi criada em 1998 e inclui áreas dos municípios de Alumínio, Cotia, Votorantim, Vargem Grande Paulista, Mairinque, São Roque, Piedade e Ibiúna. É uma Unidade de Conservação importante no contexto regional, pois foi criada para a conservação do principal manancial da região, o reservatório de Itupararanga. Esta pesquisa teve como objetivo principal analisar o Plano de Manejo da APA e os Planos Diretores Municipais nas áreas de intersecção, levantando os possíveis conflitos de uso da terra. Foi observada pouca inter-relação entre a elaboração dos Planos Diretores Municipais e a APA, o que resultou em 12 conflitos de uso e ocupação de solo (cerca de 20% da área da APA) entre o zoneamento da APA e aquele definido nos Planos Diretores. Assim, aponta-se para a necessidade de revisão dos Planos Diretores e elaboração do Plano de Manejo da APA para se alcançar a manutenção da qualidade ambiental e o desenvolvimento sustentável, com a efetiva participação dos órgãos municipais e da população.

https://doi.org/10.14393/SN-v32-2020-36541
PDF-pt
PDF-en (English)

Referências

BATTAUS, D. M. D. A.; OLIVEIRA, E. A. B. D. O Direito à cidade: Urbanização excluente e a política urbana brasileira. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, p. 81-106, 2016. BERNARDI, I. A implantação da APA de Itupararanga e seus reflexos nas políticas públicas e na conservação dos recursos naturais. 2011. 109 (Master). PPG Diversidade Biológica e Conservação, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba.

BEU, S. E.; DOS SANTOS, A. C. A.; CASALI, S. P. Biodiversidade na APA Itupararanga: Condições Atuais e Perspectivas Futuras. São Paulo: SMA/FF/UFSCar/CCR-Via oeste, 2011. 150.

BRAGA, R. Política urbana e gestão ambiental: considerações sobre o plano diretor e o zoneamento urbano. In: CARVALHO, P. F. e BRAGA, R. (Ed.). Perspectivas de Gestão Ambiental em Cidades Médias. Rio Claro: LPM-UNESP, 2001. p.95-109.

BRASIL. Regulamenta o art. 225, § 1º, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Brasilia: Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000. 2000.

______. Regulamenta os Arts. 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. . Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001. Brasilia: Diario Oficial da República Federativa do Brasil. 2001.

CABRAL, N. R. A. J.; SOUZA, M. P. Área de Proteção Ambiental: planejamento e gestão de paisagens protegidas. São Carlos: RIMA, 2005.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petropolis, RJ: Vozes, 2006.

FABH-SMT. Fundamentos da Cobrança pelo Uso dos Recursos Hídricos na Bacia do Sorocaba e Médio Tietê. CBH-SMT. Sorocaba. 2008

FERREIRA, W. C. S. Competência municipal para legislar sobre meio ambiente: O interesse local como parâmetro à competência legislativa dos municípios. 2018. 111 (Master). Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, Escola Superior Dom Helder Câmara, Belo Horizonte.

FOLETO, E.; ZIANI, P. Zoneamento ambiental e diretrizes para o plano de manejo do parque do morro em Santa Maria/RS. Revista do Departamento de Geografia, v. 26, p. 15-37, 17 dez. 2013.

FONSECA, M. F.; MATIAS, L. F. Planos Diretores Municipais e o zoneamento urbano: uma análise da (des)articulação entre os instrumentos de planejamento territorial no entorno do Reservatório de Salto Grande (SP). Revista Ambiente & Natureza, v. 25, n. 1, 2013.

FUNDAÇÃO_FLORESTAL. Plano de Manejo da APA de Itupararanga. Fundação Florestal. São Paulo. 2010

HARVEY, D. The Right to the city. New Left Review, v. 53, p. 23-40, 2008.

HONDA, S. C. D. A. L. et al. Planejamento ambiental e ocupação do solo urbano em Presidente Prudente (SP). urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v. 7, p. 62-73, 2015.

LIMA, D. C. D. Planejamento Urbano e Metropolitano na porção leste do Distrito Federal. . 2011. (Mestrado). Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasilia.

LIMA, G. S.; RIBEIRO, G. A.; GONÇALVEZ, W. Avaliação da efetividade de manejo nas unidades de Conservação de Proteção Integral em Minas Gerais. Revista Arvore, v. 29, n. 4, p. 647-653, 2005.

MEDEIROS, R. Evolução das Tipologias e Categorias de Áreas Protegidas no Brasil. Revista Ambiente e Sociedade., v. 9, n. 1, p. 41-64, 2006.

PHILLIPI JR, A.; BRUNA, G. C.; SILVEIRA, V. F. Planejamento Territorial e Ambiental. In: JR., P. (Ed.). Saneamento, saúde e meio ambiente: fundamentos para um desenvolvimento sustentável. Barueri: Manole, 2005.

PIRES, J. S. R. Planos de Manejo de Unidades de Conservação de Uso Integral. Alguns aspectos conceituais e metodológicos. Simpósio de Áreas Protegidas - Pesquisa e desenvolvimento Socio-Econômico. Pelotas: Educat: 75-85 p. 2001.

QUEIROZ, R. P.; IMAI, N. N. Mapeamento das atividades antrópicas na área de entorno do reservatório de Itupararanga – SP: uma abordagem baseada na diminuição gradativa do grau de complexidade da cena interpretada. Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. Florianopolis: INPE: 1034-1045 p. 2007.

REZENDE, D. A.; ULTRAMARI, C. Plano diretor e planejamento estratégico municipal: introdução teórico-conceitual. Revista de Administração Pública, v. 41, p. 255-271, 2007.

RYLANDS, A. B.; BRANDON, K. Unidades de conservação brasileiras. Megadiversidade, v. 1, n. 1, p. 27-35, 2005.

SANCHES, P. M.; COSTA, J. A.; SILVA FILHO, D. F. Análise comparativa dos planos diretores de arborização enquanto instrumento de planejamento e gestão. REVSBAU, v. 3, n. 4, p. 53-74, 2008.

SÃO_PAULO. Declara Área de Proteção Ambiental o entorno da represa de Itupararanga. Lei Estadual nº 10.100, de 1º de dezembro de 1998. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília (DF); 02 dez 1998. 1998.

SÃO_PAULO. Cria a Região Metropolitana de Sorocaba. Lei Complementar nº 1241 de 8 de Maio de 2014. Diário Oficial do Estado de São Paulo. Volume 124, Número 85 São Paulo, 9 de maio de 2014

SCHIAVETTI, A.; MAGRO, T. C.; SANTOS, M. S. Implementação das unidades de conservação do corredor central da Mata Atlântica no estado da Bahia: desafios e limites. Revista Árvore, v. 36, p. 611-623, 2012.

SILVA, J. M. D.; ARAÚJO, M. L. M. Estatuto da cidade e o planejamento urbano/regional. Revista Paranaense de Desenvolvimento, v. 105, p. 57-74, 2003.

SILVA, M. J.; SATO, M. T. Territórios em tensão: o mapeamento dos conflitos socioambientais do Estado de Mato Grosso – Brasil. Ambiente & Sociedade, v. 1, p. 1-28, 2012.

TEIXEIRA, M. Planos Diretores Participativos: uma análise da técnica de Leituras Comunitárias no processo de elaboração dos Planos Diretores dos Campi da Universidade Federal de Santa Maria – RS. Encontro Internacional de Ciências Sociais. Pelotas: UFPel: 1249-1259 p. 2008.

ZANIN, E. M.; SANTOS, J. E.; HENKE-OLIVEIRA, C. Environmental Analysis and Zoning for an Urban Park Management Purpose. Brazilian Archives of Biology and Technology., v. 48, n. 4, p. 647-655, 2005.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Downloads

Não há dados estatísticos.