Análise comparativa de metodologias aplicadas à delimitação da bacia hidrográfica do Rio Doce - RN / Comparative analysis of methodologies applied to the demarcation of the basin of Rio Doce - RN
PDF

Palavras-chave

QGIS
Geotecnologias
TOPODATA
Bacias

Como Citar

COSTA, F. R. DA; SOUZA, R. F. DE; SILVA, S. M. P. DA. Análise comparativa de metodologias aplicadas à delimitação da bacia hidrográfica do Rio Doce - RN / Comparative analysis of methodologies applied to the demarcation of the basin of Rio Doce - RN. Revista Sociedade & Natureza, v. 28, n. 3, 23 dez. 2016.

Resumo

A bacia hidrográfica é considerada um recorte geográfico importante para o planejamento ambiental. A sua precisa delimitação permite realizar um planejamento adequado para ocupação e uso correto pela sociedade. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo realizar uma análise comparativa visual das delimitações automáticas realizadas com os programas TauDEM, SAGA e TERRAHIDRO, bem como da delimitação por análise visual, com as delimitações oficiais do SEMARH - RN e a ANA (ottobacia nível 05), visando redefinir e atualizar os limites da bacia hidrográfica do Rio Doce/RN. Para fazer a delimitação utilizaram-se os dados de elevação do terreno do banco de dados geomorfométricos do Brasil, TOPODATA, hidrografia das cartas topográficas da SUDENE, na escala 1:100.000, imagens do Google Earth. Os dados foram trabalhados nos SIGs QGIS 2.14 Essen e o Terraview hidro 0.4.1. Os resultados mostraram que a delimitação por análise visual e a automática utilizando a plataforma TERRAHIDRO identificaram os limites da bacia em suas áreas aplainadas. Já o TauDEM e o SAGA identificaram um paleocanal do rio Doce, direcionando, assim o ponto exutório da bacia. Entende-se que o TERRAHIDRO apresentou o melhor resultado para a delimitação da bacia, propondo-se seu uso para pesquisas relacionadas à bacia em escalas média e grande.
PDF

Direitos Autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem em revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.