Distribuição espacial de formações superficiais geneticamente associadas a rochas siliciclásticas - Planalto Do Espinhaço Meridional (Mg) - Brasil / Spatial distribution of genetically superficial formations associated with siliciclastic rocks - Plateau of Southern Espinhaço (MG) - Brazil
PDF

Palavras-chave

Formações superficiais

Como Citar

SIMÕES, P. M. L.; VALADÃO, R. C.; OLIVEIRA, C. V. DE; OLIVEIRA, F. S.; SANTOS, P. Distribuição espacial de formações superficiais geneticamente associadas a rochas siliciclásticas - Planalto Do Espinhaço Meridional (Mg) - Brasil / Spatial distribution of genetically superficial formations associated with siliciclastic rocks - Plateau of Southern Espinhaço (MG) - Brazil. Sociedade & Natureza, v. 28, n. 1, 6 set. 2016.

Resumo

A área de estudo que se situa na borda oeste do Planalto do Espinhaço Meridional, na qual predominam as rochas siliciclásticas que integram unidades geológicas diversas, observaram-se dois tipos distintos de padrões de distribuição da formação superficial, linear e zonal. Este trabalho objetiva analisar essa distribuição espacial das formações superficiais de trecho do Planalto do Espinhaço Meridional localizado no alto curso do Rio Pardo Pequeno (MG), discutindo o papel exercido pela organização litoestrutural na espacialidade dessa cobertura pedológica. Para executar tal investigação foram produzidos mapas de distribuição espacial das formações superficiais, mapa de estrutura geológica, e perfis topográficos e geológicos. As formações superficiais verificadas na área de estudo apresentam uma distribuição espacial essencialmente conduzida pelas características do arcabouço estrutural e litológico da região. A distribuição linear relaciona-se às feições estruturais, como: falhas, falhas de empurrão, alinhamentos, anticlinais e sinclinais. Já as formações zonais são influenciadas pelas diferenças entre a resistência das diversas rochas aos processos intempéricos. O estudo das características das formações superficiais e suas associações com os aspectos litoestruturais são essenciais para compreender a configuração geomorfológica do alto curso do Rio Pardo Pequeno.
PDF

Direitos Autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem em revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.