Programa São Paulo Faz Escola: apontamentos sobre o currículo e a ação docente

Main Article Content

Andrea Coelho Lastória
Sonara da Silva de Souza

Resumo

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEESP) criou o Programa São Paulo Faz Escola (SPFE), que foi implementado em 2008, e ainda hoje (2019), está em vigor na rede estadual de ensino paulista. Nesse texto, analisamos algumas questões sobre esse currículo, dando destaque para a questão da ação docente. Nosso intuito é procurar evidências sobre como esse currículo, prescrito há tanto tempo, ainda persiste como um guia do trabalho docente nas escolas paulistas e que repercussões são percebidas na atuação e no desenvolvimento profissional dos professores. A análise indica que o Programa São Paulo Faz Escola está pautado numa política neoliberal, quantificando o ensino com avaliações externas e com a sistematização da meritocracia que responsabiliza os docentes pela falta de qualidade da escola pública e afeta, diretamente, a autonomia dos professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Lastória, A. C., & Souza, S. da S. de. (2019). Programa São Paulo Faz Escola: apontamentos sobre o currículo e a ação docente. Ensino Em Re-Vista, 26(3), 853-870. https://doi.org/10.14393/ER-v26n3a2019-11
Seção
Artigos

Referências

BOIM, T. F. O que e como ensinar: Proposta curricular, Materiais Didáticos e Prática de Ensino nas Escolas Públicas Estaduais em São Paulo (2008-2009). Dissertação de Mestrado, 2010. 143 f. Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz & Terra, 1996.

______. Escola cidadã. São Paulo: Cortez, 2000.

FONSECA, M. Políticas públicas para a qualidade de educação brasileira: entre o pragmatismo econômico e a responsabilidade social. Cadernos do Centro de Estudos Educação Sociedade. Campinas, vol.29, n. 78, p. 153-177, maio/ago. 2009.

GADOTTI, M. Concepção dialética da educação: um estudo introdutório. São Paulo: Cortez, 2003.

HARVEY, D. A liberdade da cidade. Revista Urbânia 3, 2008.

LASTÓRIA, A. C. Ensino de Geografia, formação de professores e Currículo de São Paulo. In: RABELO, K. S. P; BUENO, M. A. (Orgs.). Currículo, políticas públicas e ensino de geografia. Goiânia: Ed. Da PUC Goiás, 2015.

MARTINS, M. C. A CENP e a criação do currículo de História: a descontinuidade de um projeto educacional. Revista Brasileira de História, Campinas, vol. 18, n. 36, 1998. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-01881998000200003>. Acesso em: 30 mai. 2019.

MORAES, R. Análise de conteúdo. Revista Educação, Porto Alegre, v. 22, n. 37, p. 7-32, 1999.

MOREIRA, A. F. B. Propostas curriculares alternativas: Limites e avanços. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 21, n. 73, dez. 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302000000400009. Acesso em: 30 mai. 2019.

OLIVEIRA, A. U. A mundialização do capital e a crise do neoliberalismo: o lugar mundial da agricultura brasileira. Geousp – Espaço e Tempo (Online), v. 19, n. 2, p. 229-245, ago. 2015. Disponível em: < http://dx.doi.org/10.11606/issn.2179-0892.geousp.2015.102776.> . Aceso em: 30 mai. 2019.

PALMA FILHO, J. C. A política educacional do Estado de São Paulo (1983-2008). Educação & Linguagem, v. 13, n. 21, p. 153-174, 2010.

PEREIRA, M. G. El currículo como espacio político: la batalla de la geografia escolar por recomponer un sentido. In: RABELO, K. S. P; BUENO, M. A. (Orgs.). Currículo, políticas públicas e ensino de geografia. Goiânia: Ed. Da PUC Goiás, 2015.

ROSSI, M. A nova proposta curricular de ensino de geografia da rede estadual de São Paulo: um estudo. 2011, 206 f. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Departamento de Geografia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

RUSSO, M.; CARVALHO, C. Reforma e políticas de educação do governo do Estado de São Paulo (2007-2011). Anpae, 2012. Disponível em: http://www.anpae.org.br/iberoamericano2012/Trabalhos/MiguelRusso_res_int_GT7.pdf. Acesso em: 22 set. 2018.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Trad. Ernani F. da F. Rosa – 3. Ed. Porto Alegre: ArtMed, 2000.

SANFELICE, J. L. A política educacional do Estado de São Paulo: apontamentos. Nuances: estudos sobre Educação. Ano XVII, v. 17, n. 18, p. 146-159, jan./dez. 2010

SILVA, T. T. A "nova" direita e as transformações na pedagogia da política e na política da pedagogia. In: GENTILI, P., SILVA, T. T. (Orgs.). Neoliberalismo, qualidade total e educação: visões críticas. Petrópolis: Vozes, 1994. p. 9-29.