Fatores favorecedores e comprometedores na qualidade acadêmica do ensino de Odontologia

Main Article Content

Patrícia Figueiredo Medina
Teresa Olinda Caminha Bezerra
Cresus Vinicius Depes de Gouvêa

Resumo

O estudo objetivou identificar os fatores favorecedores e os comprometedores da qualidade do ensino do curso de graduação em Odontologia da Universidade Federal Fluminense. Trata-se de uma pesquisa exploratória realizada em duas etapas distintas, porém com enfoque integrado. As percepções dos professores e dos alunos foram coletadas por meio de questionários. Para a análise dos dados utilizou-se a Análise de Conteúdo, a estatística descritiva e inferencial. Verificou-se que, na visão acadêmica dos segmentos estudados, o principal fator favorecedor foi qualidade do corpo docente e comprometimento. Já em relação aos comprometedores foram apontados como principais: falta de componentes tais como: competência, motivação, assiduidade, comprometimento e comportamento democrático, por parte de alguns professores; falta de integração e interdisciplinaridade entre as disciplinas; programas curriculares tradicionais, antigos e deficientes.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Medina, P. F., Bezerra, T. O. C., & Gouvêa, C. V. D. de. (2019). Fatores favorecedores e comprometedores na qualidade acadêmica do ensino de Odontologia. Ensino Em Re-Vista, 26(2), 590-614. https://doi.org/10.14393/ER-v26n2a2019-14
Seção
Varia/Varies

Referências

ANTUNES, C. Como desenvolver as competências em sala de aula. Petrópolis: Vozes, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BERTOLIN, J. C. G.; MARCHI, A. C. B. de. Uma proposta de indicadores para avaliar a qualidade de disciplinas semipresenciais em cursos de graduação. Revista Brasileira de Computação Aplicada,Passo Fundo, v.1, n. 1, p. 30–41, set. 2009.

BEZERRA, T. O. C. A política de cotas em universidades e inclusão social: desempenho de alunos cotistas e sua aceitação no grupo acadêmico. 187 f. 2011. Tese (Doutorado em Educação) –Universidad de la Empresa, Montevidéu-Uruguai, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior. Parecer CNE/CES 1.300/2001 -HOMOLOGADO. Despacho do ministro em 4/12/2001. Aprova as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação de Farmácia e Odontologia. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 07 dez. 2001.

_____. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES n.3 de 19 de Fevereiro de 2002. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 04 mar. 2002.

CORDIOLI, O. F. G. O processo de formação do cirurgião-dentista e a prática generalista da Odontologia: uma análise a partir da vivência profissional. 2006. 117 f. Dissertação. (Programa de Pós-graduação Ensino em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina, São Paulo. 2006.

DELORS, J. et al. Educação: um tesouro a descobrir: Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. Rio Tinto, Portugal: Ed. Asa, 1996.

FEUERWERKER, L. C. M. Educação dos profissionais de saúde hoje: problemas, desafios, perspectivas e as propostas do Ministério da Saúde. Revista da ABENO, Brasília, DF, v. 3, n. 1, p. 24-27, jan./dez. 2003.

FISCHER, B. T. D. Docência no ensino superior: questões e alternativas. Educação, Porto Alegre, v. 32, n. 3, p. 311-315, set./dez. 2009.

FINKLER, M. Formação ética na graduação em odontologia: realidades e desafios. 2009. 259 f. Tese (Doutorado em Odontologia) –Programa de Pós-graduação em Odontologia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2009.

FORESTI, M. C. P. P. Ação docente e desenvolvimento curricular: aproximações do tema. Revista da ABENO, Brasília, DF, v. 1, n. 1, p. 13-16. 2001.

HADDAD, A. E.; LAGANÁ, D. C.; ASSIS, E. Q. et al. A aderência dos cursos de graduação em odontologia às diretrizes curriculares nacionais. In: BRASIL. Ministério da Saúde; BRASIL. Ministério da Educação. A aderência dos cursos de graduação em enfermagem, medicina e odontologia às diretrizes curriculares nacionais. Série F. Comunicação e Educação em Saúde. Brasília, Ministério da Saúde, 2006. p. 119-152.

LAZZARIN; NAKAMA, L.; CORDONI JÚNIOR, L. O papel do professor na percepção dos alunos de odontologia. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 90-101, jan/abr. 2007.

LIBÂNEO, J. C. Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Editora Alternativa, 2004.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. Porto Alegre: Bookman, 2004.

MASETTO, M. T. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003.

MATTAR, F. N. Pesquisa de marketing: metodologia, planejamento. São Paulo: Atlas, 2005.

MATOS, M. S.; TENÓRIO, R. M. A avaliação como instrumento de aperfeiçoamento do ensino em odontologia. In: LORDÊLO, J. A. C.; DAZZANI, M. V. (Org.). Avaliação educacional: desatando e reatando nós. [online]. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 123-153. ISBN 978-85-232-0654-3. Disponível em: .

MEDINA, P. F. O ensino de Odontologia: fatores favorecedores e comprometedores na qualidade acadêmica. 196 f. 2014. Tese (Doutorado em Educação) –Universidad de la Empresa, Montevidéu-Uruguai, 2014.

MORAES, R. C. M. Da oralidade à humanidade: a temática da humanização do ensino odontológico na Universidade Federal Fluminense. 174 f. 2012. Tese (Doutorado em Educação) –Universidad de la Empresa, Montevidéu, Uruguai, 2012.

MORITA, M. C. et al. Implantação das Diretrizes Curriculares Nacionais em Odontologia. Maringá: Dental Press: ABENO: OPAS: MS. 2007.

PEREZ LINDO, A. Nuevos paradigmas y cambios en la conciencia histórica. Buenos Aires, Eudeba, 1998.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. G. C.; CAVALLET, V. J. Docência no ensino superior. In: BARBOSA, R.L.L.(Org.). Formação de educadores: desafios e perspectivas. São Paulo: Editora UNESP, 2003. p. 267-278.

REIS, S. M. A. S. et al. Formação odontológica: persiste o descompasso entre o perfil do cirurgião-dentista atualmente formado e as demandas da sociedade por saúde bucal. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 8, p. 86-97, jan./dez. 2009.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, P. B. Metodologia da pesquisa. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SECCO, L. G.; PEREIRA M. L. T.Concepções de qualidade de ensino dos coordenadores de graduação: uma análise dos cursos de odontologia do Estado de São Paulo.Interface: comunicação, saúde, educação, Botucatú, v. 8, n. 15, p. 313-30, mar./ago. 2004.

ZILBOVICIUS, C. Implantação das diretrizes curriculares para cursos de graduação em odontologia no Brasil: contradições e perspectivas. 2007. 211 f. Tese (Doutorado em Ciências Odontológicas) –Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, São Paulo. 2007.