A preservação da água em um objeto de aprendizagem: saberes e possibilidades de ensino

Main Article Content

Elsbeth Léia Spode Becker
Jussane Rossato
Anderson Ellwanger

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar um Objeto de Aprendizagem (OA) desenvolvido para mostrar o processo de produção de energia a partir da matriz ‘água’, sensibilizar para a sua preservação e registrar possibilidades de pesquisar em educação. O OA é destinado aos alunos do Ensino Básico e foi desenvolvido para complementar conteúdos curriculares sobre o tema envolvendo conteúdos de Física, Matemática e Geografia. A metodologia perpassou pela aprendizagem colaborativa e envolveu a multimodalidade de linguagem a partir da aula teórica, a música, o texto crítico e o OA. O resultado obtido por meio de múltiplas ferramentas mostrou-se eficaz para abordar o tema mostrando possibilidades de reutilização da água nas ações cotidianas dos estudantes. Sobre os saberes e possibilidades de ensino discutidos por meio do OA, a investigação possibilitou atualizar demandas emergenciais para cuidar do planeta e multiplicar as formas de conexão de linguagens e de abordagens no ensino de Ciências.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Becker, E. L. S., Rossato, J., & Ellwanger, A. (2019). A preservação da água em um objeto de aprendizagem: saberes e possibilidades de ensino. Ensino Em Re-Vista, 26(2), 296-319. https://doi.org/10.14393/ER-v26n2a2019-1
Seção
Dossiê Revisitando a Educação em Ciências e em Matemática

Referências

ALBUQUERQUE; M. A. M. de; BIGOTTO; J. F.; VITIELLO, M. A. Geografia Sociedade e Cotidiano.Ensino Médio Volume Único. São Paulo: Escala Educacional, 2010).

BAKHTIN, M. N. O problema do texto na linguística, na filologia e em outras ciências humanas.São Paulo: Martins Fortes, 2003.

BOER, N. A água nos conteúdos escolares: saberes e possibilidades de ensino.In: Água e educação: princípios e estratégias de uso e conservação. Org. RIGHES, A. A.; BURIOL, G. A.; BOER, N. Santa Maria: Centro Universitário Franciscano, 2009.

BRANCO, S. Energia e meio ambiente. São Paulo: Moderna, 2002.

BRANCO, S. Água, origem, uso e preservação. São Paulo: Moderna, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Temas Transversais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a Unesco da Comissão Internacional sobre educação para o século XXI. Brasília: UNESCO, 2010.

GOLDEMBERG, J.; LUCOM, O. Energia e meio ambiente no Brasil. Estudos Avançados. v.59, n.21, 2007.

KALANTZIS, M.; COPE, B. Changing the Role of Schools.In: COPE, B.; KALANTZIS, M. (orgs). Multiliteracies: Literacy Learning and the Design os Social Futures. New York: Routledge, 2006[2000], p. 121-148.

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA.Energia Hidráulica.Disponível em http://www2.aneel.gov.br/arquivos/pdf/atlas_par2_cap3.pdf. Acesso: 18 de Abril de 2018.

PRESS, F. et al. Para entender a Terra.São Paulo: Bookman, 2006.

ROJO, R.; MOURA, E. (Org). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.ROJO, R. (Org.). Escola conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013.

STRAHLER, A. N.; STRAHLER, A. N. Geografia Física. Barcelona: Omega, 2005.

TEIXEIRA, W. et al. Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de textos, 2003.

TUNDISI, J. G. Água no século XXI, enfrentando a escassez. São Carlos: Rima, 2005.

WILSON,C.et al. Alfabetização midiática e informacional: currículo para formação de professores. Brasília: UNESCO, 2013.