Formação de pesquisadores em Etnomatemática: a experiência do GETUFF

Main Article Content

Maria Cecilia Fantinato
José Ricardo e Souza Mafra
Claudia de Jesus Meira

Resumo

Este texto relata a experiência do Grupo de Etnomatemática da UFF (GETUFF), com foco na formação em pesquisa. Trata-se de um artigo escrito por três pessoas, que relatam sua experiência de coformação no contexto do Grupo, a partir de lugares diferenciados: da coordenadora e fundadora do grupo, da doutoranda que participa ativamente do GETUFF há cerca de seis anos e do pesquisador visitante que realizou pós-doutorado em 2015 sob supervisão da coordenadora. O artigo traz as transformações do Grupo ao longo do tempo e as experiências de formação vividas por cada autor (a) neste contexto. Ao final traz algumas reflexões sobre a importância dos grupos de pesquisa na formação de professores e pesquisadores em Etnomatemática.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Fantinato, M. C., Souza Mafra, J. R. e, & Meira, C. de J. (2018). Formação de pesquisadores em Etnomatemática: a experiência do GETUFF . Ensino Em Re-Vista, 25(3), 630-649. https://doi.org/10.14393/ER-v25n3a2018-6
Seção
Dossiê Etnomatemática: motivações, desenvolvimento e ações

Referências

ANDRE, M. Desafios da pós-graduação e da pesquisa sobre formação de professores. Educação & Linguagem, n. 15, p. 43-59, jan./jul. 2007.

BOGDAN C.;BIKLEN S. K. Investigação qualitativa em educação. Portugal: Porto Editora, 1994.

CHAMOUX M. N. La transmission des savoir-faire: un objet pour l ́ethnologie des techniques. Techniques et cultures. Bulletin de l ́équipe de recherche191, 3, p.46-83, 1978.

CRUZ M.C. Saberes do campo presentes em uma horta circular: uma pesquisa etnomatemática. 2016. 83f. Qualificação de Mestrado(Mestrado em Educação). Faculdade de Educação. Universidade Federal Fluminense. Niterói/RJ.

D ́AMBROSIO U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade.Belo Horizonte: Autêntica, 2001. (Coleção Tendências em Educação Matemática).

_____ . Etnomatemática e Educação. In: KNIJNIK, G.; WANDERER, F.; OLIVEIRA, C. J. (Orgs). Etnomatemática: currículo e formação de professores. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2004. p. 39-52.

_____ Sociedade, cultura, matemática e seu ensino.Educação e Pesquisa, São Paulo, v.31, n.1, p.99-120, jan/abr. 2005.

DASEN, P.R. Education informelle et processus d ́apprentissage. In: P. R. DASEN & A. AKKARI. Pédagogies et Pédagogues du Sud. Paris: L ́Harmattan, 2004, p. 23-52.

FANTINATO M. C.(Org.)Etnomatemática: novos desafios teóricos e pedagógicos. Niterói: Editora da UFF, 2009.

_____;REZENDE, W. M. & DIAS, A. I. S. A Etnomatemática, a Matemática e a História na formação do professor de Matemática. Movimento n. 14. Niterói: EdUFF, 2009.

_____&MAFRA, J. R. Techniques and learning process of craftswomen in Brazil. In: Ethnomathematics and its Diverse Approaches for Mathematics Education. ROSA M. Et al. (Eds.) Switzerland, Hamburg/Germany: Springer International Publishing. 2017. (ICME-13 Monographs).

_____;FREITAS A. Etnomatemática: concepções, dinâmicas e desafios. São Paulo: Paco Editorial, 2018.

FERREIRA, N. S. A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, Campinas v. 23, n. 79, p. 257-272, ago. 2002.

FIORENTINI, D. Pesquisar práticas colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: BORBA, M. & ARAÚJO, J. Pesquisa qualitativa em educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004, p. 47-76.

FRANÇOIS, K.;MAFRA,J. R.; FANTINATO M. C; VANDENDRIESSCHE E.LocalMathematics Education: The Implementation of Local Mathematical Practices into the Mathematics Curriculum. In. Philosophy of Mathematics Education Journal ERNEST P. (Ed.) N. 33 January, 2018. On-line. Disponível em: http://socialsciences.exeter.ac.uk/education/research/centres/stem/publications/pmej/pome33/index.html. Acesso em: 22/01/2018.

GREENFIELD P. Cultural change and human development. New directions for child and adolescent development. n. 83, p.37-59, Spring 1999.

LACERDA et al. A importância dos eventos científicos na formação acadêmica: estudantes de biblioteconomia. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.13, n.1, p.130-144, jan./jun., 2008. Disponível em: .Acesso em 16/01/2018.

LAVE J.;WENGER E. Situated learning: Legitimate peripheral participation. Cambridge: Cambridge University Press, 1993, cap.1 e 2, p. 27-58.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. Afonso. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 5. ed. SãoPaulo: EPU, 1986.

MAFRA. J.R. Uma contribuição social e antropológica para a pesquisa em etnomatemática. 37a Reunião Nacional da ANPED. Florianópolis/SC. 2015.

MAFRA, J. R.;FANTINATO M. C. Artesãs de Aritapera/PA: técnicas e processos em uma perspetiva Etnomatemática. Revista Latinoamericana de Etnomatemática, 9(2), p. 180-201.2016.

MEIRA, C.J. Os saberes das celas: um estudo etnomatemático com jovens e adultos em contexto de privação de liberdade.2015.119 f. Dissertação (Mestradoem Educação) - Faculdade de Educação. Universidade Federal Fluminense.

MONTEIRO A.;OREY, D.; DOMITE, M. C. Etnomatemática; papel, valor e significado. In: RIBEIRO, J.P. M.; DOMITE, M. C. S.; FERREIRA, R. (orgs). Etnomatemática: papel, valor e significado. São Paulo: Zouk, 2004.

MOREIRA D.&PIRES G. O processo educativo das crianças ciganas e aprendizagem da matemática. In: A. I. AFONSO (Org.) Etnografia com ciganos: diferenciação e resistência cultural. Lisboa: Edições Colibri, 2012.

PASSOS, C.. M. Condições de produção e legitimação da Etnomatemática. 2017. Tese de doutorado.(Programa de Pós-graduação em Educação).Universidade Federal de São Carlos, 2017.

THEES, A.; FANTINATO, M. C.; MEIRA, C.; ANDRADE, E. L. W.; SANTOS, F. L.M.; SOARES, G. A. Retrospectiva e perspectivas do Grupo de Etnomatemática da UFF –GETUFF. Montivideu. Actas...del VII CIBEM, 2013, p.7926-7933.

VANDENDRIESSCHE E.; MAFRA J.R.; FANTINATO M.C.; FRANÇOIS K. How Local are Local People? Beyond Exoticism. Proceedings of the Ninth International Mathematics Education and Society Conference. CHRONAKI A. (Ed.) Anais... Vol. 2. Volos, Greece: University of Thessaly Pess, 2017. p. 956-967.