O trabalho docente e os rumos da profissão: um olhar para o exercício da docência na UFU

Main Article Content

Noádia Munhoz Pereira

Resumo

A pesquisa está em fase de desenvolvimento e têm como objetivo de análise a profissionalização da docência na universidade pública brasileira e em específico nos cursos de licenciatura da Universidade Federal de Uberlândia. Pressupõe-se que as mudanças de paradigmas educacionais estabeleceram novas palavras de ordem para as condições de trabalho docente e influenciaram sobremaneira a prática docente. Sendo assim, a metodologia da pesquisa conta com análise documental e revisão de literatura dos principais clássicos da sociologia da educação e com a participação dos professores em exercício por meio de depoimento em questionário semi-estruturado reportando-se sobre questões cotidianas de seu trabalho em sala de aula. Os principais resultados obtidos evidenciaram o esforço em estabelecer espaços de reuniões em grupo para o planejamento do ensino; desejo de ampliação de autonomia didático-pedagógica; e flexibilização da jornada de trabalho a serem distribuídas em planejamento, orientação do aluno, pesquisa, reuniões administrativas e avaliação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Pereira, N. M. (2017). O trabalho docente e os rumos da profissão: um olhar para o exercício da docência na UFU . Ensino Em Re-Vista, 1(1), 497-518. https://doi.org/10.14393/v24n2a2017-10
Seção
Varia

Referências

ALVES, Ana E. S. Trabalho docente e proletarização. In: Revista histedbr online. Campinas, n. 36, p.25-37, dez, 2009.

ALVES, GIOVANNI. O valor heurístico do conceito de precariado (prefácio). In: VALENCIA, Adrian Sotelo. Precariado ou proletariado? Tradução de Diógenes Moura Breda. Bauru: Canal 6, 2016.

ANTUNES, Ricardo. Desenhando a nova morfologia do trabalho: As múltiplas formas de degradação do trabalho, In: Revista Crítica de Ciências Sociais, 83, p. 19-34, 2008.

APPLE, Michael W. Relações de trabalho e gênero e modificações no processo de trabalho. In: Cadernos de Pesquisa. São Paulo (60), p.3-14, fev, 1987.

ARROYO, Miguel. Pedagogia das relações de trabalho. In: Revista Trabalho e educação, Belo Horizonte, n. 2, ago./dez. 1997 (p.61-67).

BITTAR, M; JUNIOR, A.F. Proletarização de professores. In: OLIVEIRA, D. A; DUARTE, A.M. C; VIEIRA, L.M.F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. BH: UFMG/FE, 2010. (cd rom).

BRAVERMAN, H. Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

DIAS, Ana Maria Iorio & VEIGA, Ilma Passos A. Leitura e (auto) formação na educação superior. In: DIAS, Ana Maria Iorio, et al (Orgs). Docência Universitária: saberes e práticas em construção. Belém: IFPA/Unama, 2011. (p.245-258).

GARCIA, Maria M. A. & HYPOLITO, Alvaro M. & VIEIRA, Jarbas S. As identidades docentes como fabricação da docência. In: Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 1, p. 45-56, jan./abr. 2005.

GIOVANNI, Luciana Maria. Indagação e reflexão como marcas da profissão docente. In: GUARNIERI, Maria Regina (Org.). Aprendendo a ensinar: o caminho nada suave da docência. 2ªed. Campinas, SP: Autores Associados; Araraquara, SP: Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, 2005. (Coleção polêmicas do nosso tempo; 75) (p.45-59).

GIROUX, Henry A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Tradução: Daniel Bueno. Apresentação de Paulo Freire, prefácio de Peter McLaren. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

GUARNIERI, Maria Regina. O início na carreira docente: pistas para o estudo do trabalho do professor. In: GUARNIERI, Maria Regina (Org.). Aprendendo a ensinar: o caminho nada suave da docência. 2ªed. Campinas, SP: Autores Associados; Araraquara, SP: Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, 2005. (Coleção polêmicas do nosso tempo; 75).

HARGREAVES, Andy. O ensino na sociedade do conhecimento: educação na era da insegurança. Tradução Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2004.

HARVEY, David. A geografia disso tudo (cap. 6). In: HARVEY, David. O enigma do capital: e as crises do capitalismo. São Paulo, SP: Boitempo, 2011.

MÉSZAROS, István. A educação para além do capital. Tradução Isa Tavares. 2ª edição. São Paulo: Boitempo, 2008. Coleção Mundo do Trabalho).

NOVOA, Antônio. O passado e o presente dos professores. In: NOVOA, Antônio.(Org) Profissão professor. 2ª edição. Porto Editora. Portugal, 1999, (p.13-34).

NOVOA, António. Os professores na virada do milênio: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. In: Revista Cuadernos de Pedagogia. N. 286, p.1-15, dez.1999.

OLIVEIRA, Dalila A. A reestruturação do trabalho docente: precarização e flexibilização. In: Revista Educação & Sociedade. Campinas, vol.25, n. 89, P. 1127-1144, set/dez, 2004.

PIMENTA, Selma Garrido. Professor: formação, identidade e trabalho docente. In: PIMENTA, Selma Garrido (Org). Saberes pedagógicos e atividade docente. 3ª edição. São Paulo: Cortez, 2002 (Coleção saberes da docência).

PREVITALI, Fabiane S; FAGIANI, Cilson C. Organização e controle do trabalho no capitalismo contemporâneo: a relevância de Braverman. In: Cadernos EBAPE. BR , v.12, n.4, artigo 1, Rio de Janeiro, out./dez, p. 756-769, 2014.

KUENZER, Acácia Zeneida. Exclusão includente e inclusão excludente: a nova forma de dualidade estrutural que objetiva as novas relações entre educação e trabalho. In: Capitalismo, trabalho e educação.(17p), 2002. (impresso).

SALDANHA, Louremi Ercolani. Planejamento e organização do ensino: um manual programado para o treinamento do professor universitário. Porto Alegre, Globo, 1978.

SILVA, Rita de Cassia. O professor, seus saberes e suas crenças. In: GUARNIERI, Maria Regina (Org.). Aprendendo a ensinar: o caminho nada suave da docência. 2ªed. Campinas, SP: Autores Associados; Araraquara, SP: Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, 2005. (Coleção polêmicas do nosso tempo; 75).

SACRISTAN, J. Gimeno. Consciência e acção sobre a prática como libertação profissional dos professores. In: NOVOA, Antônio. (Org.). Profissão professor. 2ª edição. Porto Editor. Portugal, 1999, (p.63-92)