Cultura corporal e formação humana: O papel social da Educação Física na educação escolar

Main Article Content

Jéssica da Silva Duarte de Andrade
Bárbara Isabela Soares de Souza
Leonardo Carlos de Andrade

Resumo

O objetivo central deste artigo é identificar as relações teórico-metodológicas existentes no ensino da Educação Física e seu potencial ontológico na formação humana em um contexto escolar. Trata-se aqui de uma produção teórica, de natureza filosófica, que tem como pilares a Psicologia Histórico-Cultural, Pedagogia Histórico-Crítica e a Abordagem Crítico-Superadora, sabendo da unidade teórica destas com a Teoria Social de Karl Marx. Portanto, do ponto de vista do método, nos embasamos no movimento que vai da síncrese à síntese, pela mediação da análise das referidas teorias. Nesse enredo, analisamos, a partir da categoria trabalho o papel social do professor de educação física e suas contribuições para a formação humana. Como exposição de nossa síntese, entendemos que o papel do professor de Educação Física é produzir a humanidade em cada indivíduo singular presente no contexto escolar, pela socialização intencional e objetiva dos conceitos da Cultural Corporal. Entendemos que essa categoria traz em si um potencial catártico para a formação do ser social, que quando tomada para si, possibilita uma nova síntese acerca da prática social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Andrade, J. da S. D. de, Souza, B. I. S. de, & Andrade, L. C. de. (2020). Cultura corporal e formação humana:. Obutchénie: Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 583-601. https://doi.org/10.14393/OBv4n2.a2020-57498
Seção
Varia/Varies

Referências

DUARTE, N. Vygotsky e o “aprender a aprender”: críticas às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vygotskiana. Campinas: Autores Associados, 2011.

ENGELS, F. O papel do trabalho na evolução do homem / Friedrich Engels. (Seleção de textos G. Dantas). Brasília: Editora Kiron, 2012.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte, 1978.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social I. São Paulo: Boitempo, 2012.

MARTINS, L. M. Psicologia histórico-cultural, pedagogia histórico-crítica e desenvolvimento humano. In: MARTINS, L. M.; ABRANTES, A. A.; FACCI, M. G. D. (org.). Periodização Histórico-Cultural do Desenvolvimento Psíquico: do nascimento à velhice]. Campinas: Autores Associados, 2017.

MARX, K. 1818-1883. Manuscritos econômicos-filosóficos/Karl Marx; tradução Luciano Cavini Martorano. São Paulo: Martin Claret, 2017.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. 3ª. Edição. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1988.

NASCIMENTO, C. P. A atividade pedagógica da Educação Física: a proposição dos objetos de ensino e o desenvolvimento das atividades da cultura corporal. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 2015. 295p. DOI: https://doi.org/10.11606/t.48.2014.tde-01102014-105809.

REGO, T. C. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. 25º ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

SAVIANI, D. Escola e Democracia. 39. ed. Campinas: Autores Associados, 2007.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 24. ed. 1. reimpr. rev. atual. São Paulo: Cortez, 2016.

SILVA, E. M. A pedagogia histórico-crítica no cenário da educação física brasileira. 2013. 122f. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Educação Física). Programa de PósGraduação em Educação Física, Faculdade de Educação Física, Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

SILVA, M. B. O objeto de conhecimento da educação física escolar na perspectiva da pedagogia histórico-crítica. Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2018.

SOARES, C.L. et al. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 2012.

VIGOTSKI, L.S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

VIGOTSKI, L. S. Obras Escogidas III. Madri: Visor, 1995.