A contribuição da Situação Desencadeadora de Aprendizagem no processo de significação a partir de um gênero discursivo

Main Article Content

Janaina Damasco Umbelino
Larissa Riboli

Resumo

O presente artigo é resultado de uma pesquisa de mestrado, que teve como objetivo identificar como se explicita o processo de significação das ações da atividade de ensino por meio do gênero discursivo “manual de instruções”. Nosso estudo organizou-se a partir das problemáticas: como se dá a construção das significações em uma atividade coletiva? É possível desencadear um processo de significação por meio do gênero discursivo manual de instruções? Elegemos a Teoria Histórico-Cultural, a Teoria da Atividade e a Atividade Orientadora de Ensino como fundamentos teóricos e metodológicos que sustentaram a pesquisa bibliográfica e análise dos dados. Desenvolvemos um experimento didático-formativo, a partir de uma história virtual e um jogo, com uma turma do 4° ano do ensino fundamental I – Anos Iniciais, em uma escola da rede pública de Francisco Beltrão - PR. Participaram da pesquisa 21 crianças, entre 8 a 9 anos de idade. Os resultados apontam que a tarefa de ensino desenvolvida por nós possibilitou a apropriação do conceito gênero discursivo instrucional manual de instruções e que, neste processo de resolução do problema, emergiram atos de significação novos, por meio da análise e generalização, visto que cada grupo produziu seus manuais de instrução, um diferente do outro. A linguagem escrita e sua especificidade foram elementos importantes para a conclusão da atividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Umbelino, J. D., & Riboli, L. (2020). A contribuição da Situação Desencadeadora de Aprendizagem no processo de significação a partir de um gênero discursivo. Obutchénie: Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 534-561. https://doi.org/10.14393/OBv4n2.a2020-57495
Seção
DOSSIÊ - Atividade Orientadora de Ensino

Referências

DAVÍDOV, Vasili. La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico: investigación psicológica teórica y experimental. Moscú: Editorial Progreso, 1988.

LEONTIEV, Alexis. O desenvolvimento do psiquismo. 2 ed. São Paulo: Centauro, 2004.

MARTINS, Ligia M. O desenvolvimento do psiquismo: contribuições à luz da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica. Campinas, SP: Autores associados, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/s1414-32832012000100025.

MORAES, Silvia Pereira Gonzaga de. Avaliação do processo de ensino e aprendizagem em matemática: contribuições da Teoria Histórico-Cultural. 2008. 261 p. Doutorado em educação - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, São Paulo, 2008. DOI: https://doi.org/10.11606/t.48.2008.tde-16032009-145709.

MOURA, Manoel O. Pesquisa colaborativa: um foco na ação formadora. In: LAZZARI, Raquel. Trajetórias e perspectivas da formação de educadores (org). São Paulo: Editora UNESP, 2004.

MOURA, Manoel O. A atividade de ensino como unidade formadora. Bolema, ano II, n. 12. P. 29-43, 1997. Disponível em: . Acesso em 18 de jun./2020.

MOURA, Manoel O. et al. A atividade orientadora de ensino como unidade entre ensino e aprendizagem. In: ______ et al (org). A atividade pedagógica na Teoria Histórico-Cultural. Campinas, SP: Autores Associados, 2016.

VIGOTSKI, Lev S. Pensamento e palavra. In: ______: A construção do pensamento e da linguagem. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2009.