Bases vigotskianas da Atividade Orientadora de Ensino

Main Article Content

Débora Cristina Piotto

Resumo

O objetivo do artigo é discutir algumas bases vigotskianas que apoiam teórica e metodologicamente a Atividade Orientadora de Ensino. Para isso, inicialmente, o texto apresenta uma breve definição dessa Atividade. Em seguida, discorre sobre ideias vigotskianas como formação de conceitos e relação entre pensamento e fala. Como considerações finais, o artigo aponta a potencialidade educativa desse modo geral de organização do ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Piotto, D. C. (2020). Bases vigotskianas da Atividade Orientadora de Ensino. Obutchénie: Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 334-354. https://doi.org/10.14393/OBv4n2.a2020-57485
Seção
DOSSIÊ - Atividade Orientadora de Ensino

Referências

ASBAHR, F. S. F. Sentido pessoal, significado social e atividade de estudo: uma revisão teórica. Psic. Esc. Ed., Maringá, vol. 18, n. 2, ago. 2014, p. 265-272. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2175-3539/2014/0182744.

LEONTIEV, Alexis N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte Universitário, 1978.

MENDONÇA, A. B. J.; ASBAHR, F. DA S. F. Atividade de estudo e sentido pessoal: uma revisão teórica. Obutchénie: Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, v. 2, n. 3, p. 780-800, 21 mar. 2019. DOI: https://doi.org/10.14393/OBv2n3.a2018-47450.

MORAES, S. P. G.; LAZARETTI, L. M.; ARRAIS, L. F. L. Formar formando: o movimento de aprendizagem docente na Oficina Pedagógica de Matemática. Obutchénie: Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, v. 2, n. 3, p. 643-668, 20 mar. 2019. DOI: https://doi.org/10.14393/OBv2n3.a2018-47439.

MOURA, M. O.; ARAUJO, E.; SERRÃO, M. I. Atividade Orientadora de Ensino: fundamentos. Linhas críticas. Vol 24, p. 411-430, 2018. DOI: https://doi.org/10.26512/lc.v24i0.19817.

MOURA, M.O.; ARAÚJO, E. S. A atividade orientadora de ensino como mediação. In: BEATÓN, G. A. et al. (orgs). Temas escolhidos na Psicologia histórico-cultural: interfaces Brasil-Cuba. Vol. II. Maringá: Eduem, 2018, p. 193 – 213.

MOURA, M. O.; SFORNI, M. S.F.; LOPES, A. R. L. V. A objetivação do ensino e o desenvolvimento do modo geral da aprendizagem da atividade pedagógica. In: MOURA, M. O. (org.) Educação escolar e pesquisa na Teoria Histórico-cultural. São Paulo: Edições Loyola, 2017, p. 71 – 99.

MOURA, M. O. et al. A atividade orientadora de ensino como unidade entre ensino e aprendizagem. In: MOURA, M. O. A atividade pedagógica na Teoria Histórico-cultural. Brasília: Liber livro, 2010, p. 81-109.

MOURA, M. O. A construção do signo numérico em situação de ensino. 1992. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, SP, 1992.

MUNHOZ, A. P. G. et al. Formação do pensamento teórico no processo de organização do ensino na perspectiva histórico-cultural. (no prelo).

NAMURA, Maria Regina. Por que Vygotsky se centra no sentido: uma breve incursão pela história do sentido na psicologia. Psicologia da Educação, São Paulo, v. 19, p. 91-117, 2004.

NASCIMENTO, C. P. Uma Educação Física Histórico-Cultural (?) Os significados das atividades da cultura corporal como uma problemática geral de pesquisa para a área. Obutchénie: Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, v. 2, n. 2, p. 339-363, 22 dez. 2018. DOI: https://doi.org/10.14393/OBv2n2a2018-3.

PANOSSIAN, M. L. et al. A oficina pedagógica de matemática como atividade. Obutchénie: Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, v. 1, n. 4, p. 14-39, 23 maio 2018. DOI: https://doi.org/10.14393/OBv2n1a2018-2.

PIOTTO, D. C.; ASBAHR, F. S. F.; FURLANETTO, F. R. Significação e sentido na psicologia histórico-cultural: implicações para a educação escolar. In: MOURA, M. O. (Org.). Educação escolar e pesquisa na Teoria Histórico-cultural. São Paulo: Edições Loyola, 2017, p. 101-123.

PRESTES, Zoia; TUNES, Elizabeth. A trajetória de obras de Vigotski: um longo percurso até os originais. Estud. psicol. (Campinas), Campinas, v. 29, n. 3, p. 327-340, Setembro. 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-166X2012000300003.

ROCHEX, Jean-Yves. Le sens de l’ experience scolaire. Paris: PUF, 1995.

ROSA, J. E.; MATOS, C. F. Atividade orientadora de ensino e proposição davydoviana na organização do ensino de matemática. Obutchénie: Revista de Didática e Psicologia Pedagógica, v. 1, n. 4, p. 69-91, 23 maio 2018. DOI: https://doi.org/10.14393/OBv2n1a2018-4.

ROSA, J. E; MORAES, S. P. G.; CEDRO. W. L. A formação do pensamento teórico em uma atividade de ensino de matemática. In: MOURA, M. O. A atividade pedagógica na Teoria Histórico-cultural. Brasília: Liber livro, 2010, p. 135-153.

TOASSA, G. “Atrás da consciência, está a vida”: o afastamento teórico Leontiev-Vigotski na dinâmica dos círculos vigotskianos. Educ. Soc., Campinas, v. 37, nº. 135, p.445-462, abr.-jun., 2016.

VIGOTSKI, L. S. Sete aulas de L. S. Vigotski sobre os fundamentos da pedologia. Tradução e organização: Zoia Prestes, Elisabeth Tunes. RJ: E-papers, 2018.

VIGOTSKI, L. S. O problema do ambiente na Pedologia. In: LONGAREZI, A. M.; PUENTE, R. V. (orgs). Ensino desenvolvimental: antologia. Livro 1. Uberlândia: EDUFU, 2017.

VIGOTSKI, L. S. Quarta aula: a questão do meio na pedologia. Trad. Marcia Pileggi Vinha. Psicologia USP, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 681-701, 2010.

VIGOTSKI, L. S. Pensamiento y Habla. Buenos Aires: Colihue, 2007.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. SP: Martins Fontes, 2001.