DESEMPENHO ZOOTÉCNICO E RENDIMENTO DE CARCAÇAS DE DIFERENTES LINHAGENS DE FRANGO DE CORTE

  • Patricia Calixto Pereira Departamento técnico Granja Regina - Fortaleza (Ce)
  • Igor Alves Batista, 34 999608215 Faculdade de Medicina Veterinária (FAMEV- UFU) - Uberlândia (MG)
  • Eduardo Afonso Frandi Butolo Departamento técnico Granja Regina - Fortaleza (Ce)
  • Leanderson Lima da Costa Departamento técnico Granja Regina - Fortaleza (Ce)
  • Eduardo Marinho Conde Departamento técnico Integral Agroindustrial - Fortaleza (Ce)
  • Alceu Silvestre Ruschel Departamento técnico Granja Regina - Fortaleza (Ce)
  • Marcos Roberto da Silva Departamento técnico Granja Regina - Fortaleza (Ce)

Resumo

 O trabalho foi conduzido objetivando-se avaliar o desempenho zootécnico e rendimento de carcaça de três linhagens de frango de corte até 42 dias de idade. Foram utilizados 3000 pintos de um dia de idade, sexados, distribuídos em um delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 3x2 (linhagem x sexo), sendo três linhagens (Ross AP95, Cobb e Hubbard) e dois sexos, com dez repetições por tratamento. Os pintos foram distribuídos em 60 boxes metálicos de 1,58m x 2,61m x 0,7m.  Aos 42 dias de idade uma ave por box foi identificada e enviada para o frigorífico, totalizando 60 aves, para avaliação do rendimento de carcaça. As linhagens Cobb e Hubbard não diferiram entre si para os parâmetros peso médio, ganho médio de peso, índice de eficiência produtiva e ganho de peso diário, apresentando resultados estatisticamente superiores aos da linhagem Ross. Para conversão alimentar a linhagem Hubbard apresentou resultado estatisticamente igual ao da linhagem Cobb, que por sua vez foi estatisticamente igual ao da linhagem Ross. Para o rendimento de cortes de frango as três linhagens não diferiram entre si. Houve diferença significativa entre sexo macho e fêmea para rendimento de coxa-sobrecoxa e gordura abdominal.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-20
Seção
Produção Animal