SENSIBILIDADE E ESPECIFICIDADE DO MÉTODO FAMACHA© EM OVINOS COM E SEM CERATOCONJUNTIVITE

  • Luiza Helena Barnabé de Oliveira
  • Maiana Visoná de Oliveira FAMEV UFU
  • Mayara Fabiane Gonçalves
  • Gilberto de Lima Macedo-Junior FAMEV UFU
  • Wendell Fernando Guimarães da Cruz
  • Fernanda Rosalinski-Moraes

Resumo

Objetivou-se avaliar a sensibilidade e especificidade do método FAMACHA© em animais que tenham lesões oculares sugestivas de uma ceratoconjuntivite infecciosa, que é responsável por causar hiperemia dos vasos sanguíneos da conjuntiva. Desta forma, estes animais supostamente poderiam ser dados como falsos positivos pelo método. Quarenta e quatro (44) fêmeas de idade variada, mestiças de Santa Inês foram avaliadas em diferentes graus de lesão ocular e grau FAMACHA© para cada olho por quatro avaliadores treinados, obtendo, assim, um total de 352 dados. Os valores de sensibilidade e especificidade foram calculados para o grupo com e sem lesão, de acordo com Vatta et al. (2001), Thrusfield (2005) e Sotomaior et al. (2012). Os valores de sensibilidade e especificidade, considerando o F© 3 como sendo grau de anemia, dos animais com lesão ocular, foram de 79,17% e 73,21%, respectivamente, se mostrando maiores do que os dos animais sem lesão que foram de 62,5% para sensibilidade e 63,94% para especificidade. Isso indica que a presença de lesão ocular não interfere significativamente na avaliação do método FAMACHA©, desde que o avaliador seja corretamente treinado e saiba diferenciar uma conjuntiva normal de uma com inflamação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-06-06