ASPECTOS FÍSICOS DAS SILAGENS DE CAPIM ELEFANTE COM DIFERENTES NÍVEIS DE INCLUSÃO DE FARELO ÚMIDO DE GLÚTEN DE MILHO

  • Maisa Paschoal Rios
  • Mayara Fabiane Gonçalves FAMEV UFU
  • Silvia Ferreira dos Santos
  • Maiana Visoná de Oliveira
  • Marina Elizabeth Barbosa Andrade
  • Giovanna Faria de Moraes FAMEV UFU
  • Camylla Pedrosa Monteiro FAMEV UFU
  • Isabel Cristina Ferreira Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

Objetivou-se com este estudo avaliar a qualidade física de silagens de capim-elefante com inclusão de quatro níveis (0, 30, 60 e 90%) de Farelo Úmido de Glúten de Milho avaliados no dia da ensilagem e 50 dias após. A caracterização do aspecto físico foi visual e olfativa. Para avaliação da coloração foram definidos os seguintes padrões: amarelo claro, amarelo escuro, esverdeada, marrom e preto. O odor foi classificado em seis padrões: fraco, acético, alcoólico, adocicado, rancificado e podre. Larvas e fungos foram classificados separadamente em escala de 0 a 3 no momento de abertura dos silos (dia 50), sendo zero ausência e três forte presença de larvas e fungos. As variáveis analisadas de forma descritiva. Diferenças significativas foram verificadas entre os tratamentos quanto ao escore de larvas (p=0,02) e fungos (p=0,024) no momento de abertura dos silos de FUGM + Capim- Elefante, sendo observados maiores quantidade de larvas e fungos nos níveis de inclusão 30 e 90% de FUGM. A cor predominante dos diferentes níveis de inclusão no dia da ensilagem foi amarelo claro, tendo uma variação no nível de inclusão 0% de FUMG, o qual teve coloração esverdeada. À medida que aumenta o FUGM melhora o aspecto de cor e odor nas silagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabel Cristina Ferreira, Universidade Federal de Uberlândia
Professora adjunta da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia na área de Produção Animal: Bovinocultura de Corte, Ovinos e Caprinos
Publicado
2013-06-06