EFEITO DE DIFERENTES NÍVEIS DE ENERGIA E PROTEÍNA NO DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE DA LINHAGEM COBB AVIAN 48TM AOS 7 DIAS DE IDADE

  • Julyana Machado da Silva Martins
  • Fernanda Heloisa Litz
  • Evandro de Abreu Fernandes FAMEV UFU
  • Naiara Simarro Fagundes FAMEV UFU

Resumo

Objetivou-se com o presente trabalho avaliar o desempenho de frangos de corte da linhagem Cobb Avian 48TM aos 7 dias de idade, alimentados com diferentes níveis energéticos e proteicos. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, composto de três tratamentos e dez repetições, sendo tratamento 1 (baixo nível energético e proteico); tratamento 2 (médio nível energético e proteico); e tratamento 3 (alto nível energético e proteico). As variáveis de desempenho analisadas foram consumo médio de ração, peso vivo médio, conversão alimentar real, conversão alimentar tradicional e viabilidade. Não houve diferença (p>0,05) de desempenho da linhagem Cobb Avian 48TM aos 7 dias de idade entre os tratamentos testados para as variáveis consumo de ração, conversão alimentar real e tradicional, e viabilidade. Já no que se refere ao peso vivo, pode-se verificar efeito do tratamento (p< 0,05), onde as rações de médio e alto níveis de energia e proteína foram iguais estatisticamente, a de médio também foi semelhante a de baixo, porém a de alto foi diferente da de baixo nível . Pode-se concluir que as rações com médio e alto nível energético e proteico foram as que influenciaram em melhores resultados de peso vivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-06-05