DA LIMITAÇÃO À EXPANSÃO:

MULTIFACES DO LABIRINTO NA CRIAÇÃO ARTÍSTICA

  • Elzimar Fernanda Nunes Ribeiro Universidade Federal de Uberlândia
  • Enivalda Nunes Freitas e Souza Universidade Federal de Uberlândia
  • Ana Maria Lisboa de Mello Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Labirinto, Mito, Ariadne, Imaginário, Camões, José Paulo Paes

Resumo

Prefácio

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BACHELARD, Gaston. La terre et les rêveries du repos. Paris: Corti, 2010.
BAUMAN, Zygmunt. “Os consumidores na sociedade líquido-moderna”. In: Vida líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2007, p.106-152.
CAMÕES, Luís de. Redondilhas. Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro. Disponível em < http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv000163.pdf>
CAMPBELL, Joseph. O herói de mil faces. 10 ed. São Paulo: Cultrix, 1997.
CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos. 24. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2009.
DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário: Introdução à arquetipologia geral. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
FRANCO, Marcia Arruda. “Labirinto do autor, queixando-se do mundo: Corre sem vela e sem leme.” Convergência Lusíada, vol. 27, p. 11-27, 2012. Disponível em
LEÃO, Lucia. O labirinto da hipermídia: Arquitetura e navegação no ciberespaço. 3. ed. São Paulo: Iluminuras; FAPESP, 2005.
MATOSI, Manuel Cadafaz de. “Uma aproximação à problemática do labirinto em alguns andamentos diacrónicos de inspiração helénica”. Revista Labirinto, Porto Velho-RO, vol. 20, p. 249-282, 2014.
OVÍDIO. Metamorfoses: Seleta bilíngue traduzida por Bocage. Porto Alegre, RS: Concreta, 2016.
PAES, José Paulo. Prosas seguidas de odes mínimas. São Paulo: Companhia das letras, 2001.
Publicado
2019-12-17