EXPERIÊNCIAS LABIRÍNTICAS EM A GERAÇÃO DA UTOPIA, DE PEPETELA

  • Mariana Silva de Oliveira Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Labirinto, Literatura Angolana, Metaficção

Resumo

Imagem recorrente nas metaficções contemporâneas, o labirinto alegoriza a própria experiência pós-moderna. As características particulares desta estrutura — fragmentação, descontinuidade, multiplicidade e infinitude — e as sensações associadas à experiência labiríntica — desorientação, incerteza, angústia, ambiguidade — mantêm uma relação estreita com o conceito de metaficção. O objetivo deste trabalho é analisar imagens labirínticas presentes no romance A geração da utopia, do escritor angolano Pepetela. Considerando que o labirinto guarda uma ambiguidade intrínseca, representada tanto na estrutura física quanto no campo simbólico, este trabalho também pretende expor uma reflexão sobre a experiência labiríntica como alegoria da metaficção. Serão articuladas teorias sobre metaficção e ficção desenvolvidas por Linda Hutcheon e Vilém Flusser, para discorrer sobre alguns aspectos da literatura metaficcional identificados no romance, como a intertextualidade e a multiplicidade de “verdades”.

Palavras-chave: Labirinto; Literatura Angolana; Metaficção

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BACHELARD, Gaston. Le labyrinthe. In: La Terre et les rêveries du repos. Paris: Librarie José Corti, 1948.

BENJAMIN, Walter. Alegoria e drama trágico. In: Origem do drama trágico alemão. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013.

BLANCHOT, Maurice. O livro por vir. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1989.

FLUSSER, Vilém. Da ficção. O Diário, Ribeirão Preto, São Paulo, 26 ago. 1966.

HUMPHREY, Robert. O fluxo da consciência: um estudo sobre James Joyce, Virginia Woolf, Dorothy Richardson, William Faulkner e outros. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1976.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

HUTCHEON, Linda. The Narcissistic Narrative: The Metafictional Paradox. Wilfrid Laurier University Press, 2013.

JUNIOR, Benjamin Abdala. Notas sobre a Utopia, em Pepetela. In: CHAVES, Rita; MACEDO, Tânia (orgs.). Portanto… Pepetela. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

LOPES, Ana Cristina M.; REIS, Carlos. Dicionário de narratologia. Coimbra: Livraria Almedina, 1987.

PEPETELA. A geração da utopia. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1997.

POIRIER, Jacques. Perdre le fil: Labyrinthes de la littérature française moderne. Almatea Revista de Mitocrítica. Madri: Universidad Complutense, 2009, pp.215-226.

VILAS-BOAS, Gonçalo. O Minotauro e os labirintos contemporâneos. Cadernos de Literatura Comparada 8/9: Literatura e Identidades. Porto: Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, 2003, pp.245-271.

Publicado
2019-12-17