CIDADE LABIRINTO E ARTICULAÇÕES SIMBÓLICAS DE UM IMAGINÁRIO URBANO:

REPRESENTAÇÕES INFANTIS SOBRE IMBITUBA, SANTA CATARINA

Palavras-chave: Imaginário, Imaginário Infantil, Hermenêutica Simbólica, Labirinto, Imbituba/SC

Resumo

Este artigo propõe a discussão sobre o imaginário urbano de Imbituba, Santa Catarina, a partir de representações infantis. O que nos instigou a proposta de análise foi parte dos resultados de uma pesquisa mais ampla sobre os símbolos da cidade, identidade e pertencimento. Aqui, especificamente, tratamos da articulação simbólica com o mito do labirinto. Estamos baseadas nas estruturas do Imaginário, a partir de Durand, entendidas como a razão interna que anima nossos modos de ser, pensar e estar no mundo. Assim, pela Hermenêutica simbólica, buscamos compreender as representações que forjam um imaginário de cidade, a partir das constelações simbólicas e emergência mítica que suscitaram, especialmente a imagem do labirinto. Pela representação dos (des)caminhos da cidade podemos perceber a busca de uma trajetória (do lugar e de si).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heloisa Juncklaus Preis Moraes, Universidade do Sul de Santa Catarina

Doutora. Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem da Universidade do Sul de Santa Catarina. Líder do Grupo de Pesquisas do Imaginário e Cotidiano.

Emanuelle Querino Alves de Aviz, Universidade do Sul de Santa Catarina

Mestre e Doutoranda qdo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem da Universidade do Sul de Santa Catarina. Integrante do Grupo de Pesquisas do Imaginário e Cotidiano.

Publicado
2019-12-17