"Pacote do Veneno"

uma Abordagem a partir do Direito à Alimentação

Palavras-chave: Direito à alimentação, Política Nacional de Redução de Agrotóxicos, Pacote de Veneno, Agrotóxicos

Resumo

O Brasil é o maior consumidor mundial de agrotóxicos e é paradigmática a relação existente entre produtos agrotóxicos e doenças crônicas não transmissíveis em seres humanos. Testes toxicológicos apontam para a alarmante contaminação por agrotóxicos de alimentos disponíveis no mercado de consumo, violando o direito à alimentação. A partir de uma abordagem do direito à alimentação, o objetivo é examinar os projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional que discutem sobre o uso dos agrotóxicos. Utilizando a metodologia análise de conteúdo, foi realizada uma busca com o uso do escrito “agrotóxicos” em projetos de lei em tramitação no sítio eletrônico da Câmara dos Deputados, com a finalidade de analisar, qualitativamente, como as propostas pretendem alterar a regulamentação em vigor ou criar novas normas. Desta forma, o “Pacote do Veneno” e a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos foram escolhidos como objetos de análise, devido às suas peculiaridades. Conclui-se que a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos deve ser aplaudida ao passo que o polêmico “Pacote do Veneno” representa um retrocesso e se traduz na possibilidade de piorar o contexto de violações a direitos humanos e fundamentais, além do direito à alimentação, uma vez que entre as suas finalidades está a de facilitar o uso e a comercialização dos agrotóxicos no território brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cícero Krupp da Luz, Faculdade de Direito do Sul de Minas

Doutor em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo. Professor da Graduação e do Mestrado em Constitucionalismo e Democracia da Faculdade de Direito do Sul de Minas - FDSM. Coordenador do Grupo de Pesquisa do PPGD/CNPq “Direito Internacional Crítico”.

Daniella Gimenes Andrade, Faculdade de Direito do Sul de Minas

Mestranda em Constitucionalismo e Democracia pela Faculdade de Direito do Sul de Minas - FDSM. Participante do Grupo de Pesquisa do PPGD/CNPq “Direito Internacional Crítico”.

Publicado
2019-07-22