Notas Críticas sobre a Nova Sociologia Econômica de Granovetter

  • Paulo Henrique Furtado de Araujo Faculdade de Economia da UFF. NIEP-MARX-UFF

Resumo

A nova sociologia econômica surge a partir da contribuição seminal de Mark Granovetter e se apresenta como reação ao imperialismo econômico que se dispõe a tratar de temas antes reservados a Sociologia, a Ciência Política e a Demografia. Sendo que o tal enfoque econômico é aquele propiciado pela teoria dominante no âmbito da Ciência Econômica, ou seja, a teoria das escolhas racionais. Cabe ressaltar que a nova sociologia econômica toma a nova economia institucional de Oliver Williamson como alvo de críticas, pois ainda que essa última tente explicar a constituição das instituições partindo de uma visão neoclássica reformada permanece enquanto uma visão subsocializada da ação humana. Granovetter  identifica e critica o que ele entende ser o "outro lado da moeda" nessa questão da ação humana que é a visão sobressocializada. Tal visão se faz presente tanto na sociologia de Talcott Parsons quanto na teoria econômica dominante (Kenneth Arrow e Akerlof).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Henrique Furtado de Araujo, Faculdade de Economia da UFF. NIEP-MARX-UFF

Graduado em Ciências Econômicas pela UFRJ.

Mestre em Economia pela UFF.

Doutor em Desenvolvimento e Agricultura pelo CPDA/UFRRJ

Professor da Faculdade de Economia da UFF  e membro do NIEP-MARX-UFF.

Publicado
2016-09-20
Seção
Artigos