Investigação da Variação Volumétrica de Reservatório de Abastecimento de Água Mediante o Emprego de Diferentes Espaçamentos entre as Linhas Regulares de Sondagem

Palavras-chave: Levantamento Batimétrico, Modelo Digital de Elevação, Interpoladores

Resumo

O Levantamento Batimétrico (LB) tem como objetivo a determinação e a representação gráfica do relevo topográfico de áreas submersas. O detalhamento dessas superfícies é uma inferência da disposição dos dados batimétricos e da precisão de aquisição destes dentro dos limites especificados para cada equipamento sonar de feixe único. Por conseguinte, a precisão dos Modelo Digitais de Elevação (MDEs) está relacionada a esses preceitos e, consequentemente, infere na precisão volumétrica de reservação. Durante o LB, realizado no pré-reservatório do Passaúna, localizado na região metropolitana de Curitiba-PR, planejou-se o espaçamento entre as Linhas Regulares de Sondagem (LRS) de 15 metros, este, no entanto, foi aumentando de 15 em 15 m até, conforme as orientações vigentes para esses ambientes, alcançar o espaçamento de 300 metros. E para cada conjunto de dados, determinou-se o MDE utilizando os interpoladores Kriging (KRG) e Inverse Distance Weighted (IDW). Em seguida, determinou-se os resíduos a partir da comparação entre as profundidades sondadas, obtidas nas linhas de verificação, com as profundidades interpoladas, advindas dos MDEs, onde obteve-se um Root Mean Square médio de 0,180 m nos MDEs com as LRS espaçadas de 15 até 105 metros gerados com os dados posicionadas com o WS3910 e interpoladas com o IDW. A partir da comparação entre os volumes advindos dos MDEs com o modelo computado com os dados batimétricos com as LRS espaçadas em 15m, obteve-se uma diferença volumétrica abaixo de -4,76% nos MDEs com LRS espaçadas de 30 metros até 180 metros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio da C. Alves, Universidade Federal do Paraná

Técnico em Agropecuária pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Pomba (MG), atualmente denominado de Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais. Formado em Engenharia de Agrimensura e Cartográfica pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), mestre em Ciências Geodésicas no Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas na Universidade Federal do Paraná. Atualmente faço doutorado no mesmo programa o qual obtive meu título de mestre.

Cláudia Pereira Krueger, Universidade Federal do Paraná

A pesquisadora possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Paraná (1988), mestrado em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (1994) e doutorado em Ciências Geodésicas pela Universidade Federal do Paraná (1996). Sendo que este último foi cursado na modalidade sandwich entre a UFPR e o Institut für Erdmessung da Universidade de Hannover. Atualmente é professora associada da Universidade Federal do Paraná. É docente permanente dos Programas de Pós Graduação em Ciências Geodésicas (PPGCG/UFPR - mestrado e doutorado) e em Engenharia de Recursos Hídricos e Ambientais (PPGERH/UFPR mestrado e doutorado). Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geodésia Espacial e Geodésia Marinha, atuando principalmente nos seguintes temas: GPS, DGPS, GNSS, levantamentos geodésicos em áreas costeiras, monitoramento das áreas costeiras, calibração de antenas GNSS, levantamentos hidrográficos. É membro do corpo editorial do Boletim de Ciências Geodésicas e da Revista Brasileira de Cartografia. Coordenadora de projetos de pesquisa financiados pela Fundação Araucária e pelo CNPq. Em 2009 recebeu o titulo de Hidrográfo Honorário pela Diretoria de Hidrografia e Navegação, da Marinha do Brasil. Foi Coordenadora da Iniciação Científica e Integração Acadêmica da PRPPG e do Programa de Pós-graduação em Ciências Geodésicas. Possui 11 capítulos de livros, 37 artigos em periódicos (nacionais e internacionais) e 151 artigos publicados em eventos nacionais e internacionais. Em termos da formação de recursos humanos, Claudia orientou 9 teses de doutorado, 16 dissertações de mestrado, co-orientou 1 tese de doutorado e 2 dissertações de mestrado, cerca de 32 trabalhos de especialização e de conclusão de curso de graduação e cerca de 30 trabalhos de iniciação científica e inovação tecnológica. Possui Bolsa Produtividade da Fundação Araucária. Membro do projeto ResMa, CAPES/PRINT.

Publicado
2020-06-22
Como Citar
ALVES, S. DA C.; KRUEGER, C. P. Investigação da Variação Volumétrica de Reservatório de Abastecimento de Água Mediante o Emprego de Diferentes Espaçamentos entre as Linhas Regulares de Sondagem. Revista Brasileira de Cartografia, v. 72, n. 2, p. 365-383, 22 jun. 2020.
Seção
Artigos Originais