Acurácia de Produtos Fotogramétricos Gerados com Aeronave Remotamente Pilotada em Relevo Acidentado

Palavras-chave: Fotogrametria, Ortofotomosaico Digital, RPA, Acurácia

Resumo

Apesar da popularização do uso de aeronaves remotamente pilotadas (RPA) como ferramentas para produção de produtos fotogramétricos e cartográficos digitais, pouco se fala a respeito da acurácia de tais produtos no contexto de terrenos acidentados, onde a diferença abrupta de altitudes gera uma maior complexidade na modelagem do relevo e consequentemente na geração das ortofotos. O objetivo desse trabalho é apresentar a avaliação e classificação baseado no PEC-PCD (Padrão de Exatidão Cartográfica para Produtos Cartográficos Digitais) de ortofotomosaicos e modelos digitais de superfície (DSM) gerados para uma mesma área de mineração. Para esse estudo utilizamos imagens RGB (não métrica) com GSD (Ground Sample Distance) estimado de 2,45 cm, e sobreposição de 80%/80%, captadas por RPA do tipo multirotor em dois voos idênticos realizados em datas distintas, para cada voo foram utilizados 15 alvos pré-sinalizados dos quais foram coletadas as coordenadas X, Y e Z com auxilio de equipamento GNSS RTK. Cinco experimentos foram realizados, variando o número de GCP (Ground Control Points) e mantendo o número de CP (Check Points). Os produtos (ortofotomosaicos e DSM) gerados com as diferentes configurações de GCP, foram avaliados com base no PEC-PCD e, analisando os resultados obtidos foi possível constatar a variação de escala na qual os produtos se enquadram, esse fato foi atribuído à quantidade e disposição (geometria) dos GCP. De forma geral, os produtos gerados com 6 e 8 GCP apresentaram níveis de acurácia semelhantes entre si e foram classificados como Classe A para a escala 1:1000.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-09-22
Como Citar
SIQUEIRA, H. L.; MARCATO JUNIOR, J.; MATSUBARA , E. T.; COLARES, R. A.; SANTOS, F. M. Acurácia de Produtos Fotogramétricos Gerados com Aeronave Remotamente Pilotada em Relevo Acidentado. Revista Brasileira de Cartografia, v. 72, n. 3, p. 490-500, 22 set. 2020.
Seção
Artigos Originais