Estimativa da Susceptibilidade à Contaminação do Sistema Aquífero Serra Geral em Aratiba - RS por Diferentes Métodos

Palavras-chave: Água subterrânea, Aquífero fissural, Índice de Susceptibilidade

Resumo

O abastecimento de água em zonas urbanas e rurais é um problema enfrentado por diversos países. No sul do Brasil, a cidade de Aratiba, representa a realidade dos municípios de pequeno porte do estado do Rio Grande do Sul, em que são abastecidos, quase por completo, por águas subterrâneas. Esta região apresenta alguns problemas que ameaçam a qualidade de suas águas subterrâneas, como o lançamento de efluentes dejetos de suínos e aves de corte sem tratamento, e o uso indiscriminado de agroquímicos. Neste contexto, essa pesquisa teve por objetivo estimar a susceptibilidade do Sistema Aquífero Serra Geral em escala municipal, por meio dos métodos do Índice de Susceptibilidade e Groundwater hydraulic confinement, Overlaying Strata e Deph to groundwater table. Para isso foram utilizadas informações do uso do solo, profundidade da água subterrânea, material do meio aquífero, recarga e topografia. Os resultados apresentaram que o município, tem um IS variando de baixa (27,09% da área municipal) a elevada (2,29 % da área), com predomínio da classe moderada a baixa (47,24 %). Já o método GOD demostrou uma vulnerabilidade variando de insignificante (13,54 %) a média (86,46 %). As metodologias aplicadas apresentaram resultados semelhantes, indicando que o aquífero apresenta condições naturais de proteção, devido a presença de rochas vulcânicas. Contudo, ressalta-se a importância da preservação ambiental, seja em escala local e/ou regional, assim reduzindo os riscos de impactos ao meio, seja ele subterrâneo ou superficial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Gustavo Allasia, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Engenharia Hidráulica - Universidad Nacional del Nordeste (2000), graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003) e Mestrado e Doutorado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002 e 2007). Desempenhou-se como Secretário Regional para America do Sul - Global Water Partneship entre 2007 e 2008 e professor(subsituto) e pesquisador do Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente se desempenha como Coordenador o Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Santa Maria e participa do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da UFSM além de ser membro de diferentes conselhos comissões da Instituição, estando lotado no Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental. O Professor participa e coordena diversos projetos de pesquisa e extensão relacionados à área de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental, como lider do Grupo de Pesquisa de Modelgaem Hidroambiental e Ecotecnologias, atuando principalmente nos seguintes temas: hidrologia, modelo hidrológico e atmosférico, águas urbanas e Planes Diretores de Drenagem Urbana.

José Luiz Silvério da Silva, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Geologia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (1982), mestrado em Geociências (Geoquímica) pela Universidade Federal Fluminense (1987) e doutorado em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1997). Bolsista sandwich de doutorado na Johan Wolfgang Goethe Universitaet Deutchland. Professor Titular da Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Hidrogeologia, atuando principalmente nos seguintes temas: SAG, SASG, vulnerabilidade, espacialização, cartogramas, aqüíferos. Revisor de várias revistas científicas. Estudos hidroquímicos de concentrações anômalas de flúor em águas subterrâneas. Estimativas de recarga subterrânea com uso de registradores automáticos. Estudos de qualidade de águas subterrâneas em poços de monitoramento em postos de combustíveis, cemitérios e aterros sanitários. Estagio Senior Capes Instituto Superior Técnico Lisboa, Portugal concentração em Geoestatística. Coordenou projetos internacionais PSAG/OEA no SAG. Projeto integrado em rede para Outorga, Cobrança e Gestão de águas subterrâneas com UFCG/PB e UFAL/AL. Membro da ABAS e ALHSUD. Professor de Hidrogeologia programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil/Recursos Hídricos (PPGEC) e Engenharia Ambiental (PPGEAMb) da UFSM. Orientador de Graduação e Pós-Graduação.Consultor ad hoc em Geociências, Geologia Ambiental e Hidroquímica.

Willian Fernando Borba, Universidade Federal de Santa Maria

Técnico em Agropecuária (2005/2007), Engenheiro Ambiental e Sanitarista (2009/2014), Mestre em Engenharia Ambiental (2014/2016) e Doutor em Engenharia Civil - Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental (2017/2019), ambos pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Trabalha nas áreas de hidrogeologia, resíduos sólidos, com ênfase em aterros sanitários, contaminação de solo e das águas. Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, campus Frederico Westphalen - RS e coordenador substituto do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, no Departamento de Engenharia e Tecnologia Ambiental - DETA. Ministra disciplinas nos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária e Agronomia.

Cristiano Niederauer da Rosa, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando no programa de pós graduação em Sensoriamento Remoto (UFRGS), Mestre em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal de Santa Maria, Tecnólogo em Geoprocessamento pela Universidade Federal de Santa Maria, e Técnico em Geoprocessamento pela Universidade Federal de Santa Maria. Tem experiência na área de Geociências com ênfase nos seguintes temas: Cartografia, Sistemas de Informações Geográficas, Sensoriamento Remoto/Processamento digital de imagens, análise de produtos advindos de VANT, topografia e geodésia. Realizou estágio curricular na empresa Engeambih por nove meses atuando nas atividades de: Perícia Ambiental (Auxiliar do perito), levantamentos topográficos planialtimétricos, georreferenciamento de imóveis rurais e Cadastro Ambiental Rural. Membro dos Grupos de Pesquisa Modelagem hidroambiental e ecotecnologias, e Geotecnologias aplicadas à análise ambiental.

Gabriel D'Avila Fernandes, Universidade Federal de Santa Maria

Engenheiro Ambiental e Sanitarista pela Universidade Federal de Santa Maria (2015). Atualmente é aluno do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental - PPGEAmb/UFSM. Trabalha nas áreas de Contaminação de Solo, Resíduos Sólidos, Águas Subterrâneas, Hidrogeologia, Geologia, Recursos Hídricos e Topografia. Realizou estágio Curricular na empresa Agrícola Pampeana Topografia e Projetos.

Publicado
2020-03-30
Como Citar
FAVARETTO, J. R.; ALLASIA, D. G.; SILVA, J. L. S. DA; BORBA, W. F.; ROSA, C. N. DA; FERNANDES, G. D. Estimativa da Susceptibilidade à Contaminação do Sistema Aquífero Serra Geral em Aratiba - RS por Diferentes Métodos. Revista Brasileira de Cartografia, v. 72, n. 1, p. 1-18, 30 mar. 2020.
Seção
Artigos Originais