Desempenho do Descritor Máxima Diferença na Classificação de Plantações de Eucalipto no Estado do Rio de Janeiro

  • Debora da Paz Gomes Brandão Ferraz
  • Raul Sanchez Vicens
Palavras-chave: GEOBIA, LANDSAT, Eucalipto, Classificação da cobertura vegetal

Resumo

O crescimento da área plantada de eucaliptos no Brasil vem sendo constatado por dados censitários, e a utilização de dados de sensoriamento remoto contribui para entender onde, quando e como este processo de crescimento acontece. Este trabalho tem como objetivo analisar o desempenho de indicadores espectrais de dados LANDSAT, na classificação de coberturas de eucalipto em diferentes estágios de crescimento, utilizando como área piloto o estado do Rio de Janeiro. Foram utilizados descritores de máxima diferença espectral e NDVI, extraídos de imagens do sensor OLI/LANDSAT8, numa classificação orientada à objetos (GEOBIA). A matriz de confusão utilizando pontos de validação, indicou uma exatidão total de 83,6% e um índice kappa de 0,807. O classificador apresentou um erro de comissão de 17%, principalmente com coberturas homogêneas de florestas e cultivos. O erro de omissão de 9% está distribuído principalmente em áreas de encostas, atribuindo um melhor desempenho para o classificador nas áreas planas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-29
Como Citar
FERRAZ, D. DA P. G. B.; VICENS, R. S. Desempenho do Descritor Máxima Diferença na Classificação de Plantações de Eucalipto no Estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Cartografia, v. 71, n. 1, p. 99-121, 29 mar. 2019.
Seção
Artigos Originais