Estimativa de irrigação por meio de sensoriamento remoto na bacia hidrográfica do Alto São Marcos

  • Raquel Rubstem Sado
  • Morris Scherer Warren
  • Henrique Llacer Roig
Palavras-chave: Recursos hídricos, Gestão, Evapotranspiração

Resumo

Diante da crescente demanda de água para irrigação e dos constantes eventos de escassez hídrica em vários pontos do globo, faz-se necessário aprimorar as ferramentas de gestão do uso da água. Tendo em vista que a obtenção de dados de campo requer, em muitos casos, uma logística de alto custo, o sensoriamento remoto constitui alternativa para análises de usos consuntivos da água. A partir da utilização de imagens dos satélites Landsat 7, Landsat 8 e Tropical Rainfall Measuring Mission, foi estimado o volume de água utilizado por empreendimentos agrícolas na irrigação baseando-se em informações de evapotranspiração e coeficiente de cultura. Os volumes estimados de água utilizada por pivôs centrais na bacia hidrográfica do Alto São Marcos mostraram-se adequados quando comparados com os volumes de retirada de água medidos por hidrômetros (r = 0,92). Dessa forma, foi possível obter informações remotas sobre a irrigação que conferem maior suporte para gestão do uso de recursos hídricos. Este estudo pode, portanto, subsidiar o processo de fiscalização de uso da água em áreas irrigadas, tornando-o mais eficiente.
Publicado
2018-09-30
Seção
Artigos Originais