Uma contribuição da semiótica peirceana à análise visual de mapas históricos

Alan José Salomão Graça, Estevão Pastori Garbin, João Vitor Meza Bravo

Resumo


Considerando a necessidade do amadurecimento de técnicas para a análise de mapas históricos, este artigo apresenta uma contribuição teórico-metodológica baseada na semiótica de Charles Sanders Peirce. Neste sentido, o trabalho realiza uma síntese dos principais aspectos da semiótica peirceana, um breve olhar sobre a penetração destas pesquisas no Brasil e constrói algumas aproximações desta vertente semiótica e a técnica de leitura de mapas históricos desenvolvidas por Cintra (2015). Dessa forma, verificou-se que a semiótica peirceana provê bases sólidas de conhecimento aos pesquisadores interessados em investigar as características dos mapas históricos, demonstrando o ordenamento das etapas de análise, os aspectos ressaltados pelas categorias fenomenológicas peirceanas e a possibilidade de se verificar novas questões-problemas por meio da noção triádica do signo e suas tricotomias.

Palavras-chave


Cartossemiótica; Semiótica peirceana; Mapas antigos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1808-0936 | Periódico indexado à seguintes bases de dados: Periódicos CAPES, Google Scholar, WorldCat, DOAJ, Latindex | Índice h5=7, mediana h5=9 (Google Scholar)