Métodos Distância de Hausdorff e Influência do Vértice a partir da densificação de feições lineares

Palavras-chave: Controle de Qualidade Cartográfica, Feições Lineares, Distância de Hausdorff, Influência do Vértice

Resumo

A utilização de feições lineares para controle de qualidade cartográfica é benéfica devido ao fato destas representarem a maioria dos dados em uma base cartográfica e apresentarem boa cobertura espacial. Entretanto, a aplicação de alguns métodos de controle de qualidade utilizando feições lineares a partir do cálculo de discrepâncias posicionais entre linhas homólogas pode não traduzir resultados coerentes, principalmente os métodos que se baseiam nas distâncias entre os vértices de linhas homólogas. Este trabalho visa avaliar as discrepâncias resultantes dos métodos Distância de Hausdorff e Influência do Vértice a partir do uso de feições lineares de hidrografia numérica e linhas de cumeada, extraídas de dois Modelos Digitais de Superfície. Para esta análise, adicionaram-se vértices ao longo das feições lineares extraídas (densificação de vértices) e compararam-se os resultados com as feições originais. Notou-se que para o método Distância de Hausdorff, as discrepâncias utilizando linhas densificadas foram menores que as discrepâncias obtidas utilizando-se as feições originais: a média e o RMS da amostra utilizando feições foram 19,9 m e 20,7 m e, para as feições densificadas, foram 18,6 m e 19,5 m respectivamente. Já para o método Influência do Vértice, os valores apresentaram diferenças mínimas: a média e o RMS utilizando feições originais foram 16,8 m e 17,8 m e, para as feições densificadas, foram 16,7 m e 17,7 m respectivamente. Este resultado está diretamente relacionado com o desenvolvimento matemático dos próprios métodos sendo recomendada a densificação das feições lineares ao se aplicar os métodos citados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Youlia Kamei Saito, Universidade Federal de Viçosa

Mestranda

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia Civil

Área de Concentração em Informações Espaciais

Universidade Federal de Viçosa

Lucas Jose Ferreira Viana, Universidade Federal de Viçosa

Mestrando

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia Civil

Área de Concentração em Informações Espaciais

Universidade Federal de Viçosa

Sidmar Rodrigo da Silva, Universidade Federal de Viçosa

Mestrando

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia Civil

Área de Concentração em Informações Espaciais

Universidade Federal de Viçosa

Iann Gomes Rodriques da Fonseca, Universidade Federal de Viçosa

Mestre

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia Civil

Área de Concentração em Informações Espaciais

Universidade Federal de Viçosa

Afonso de Paula dos Santos, Universidade Federal de Viçosa

Professor Titular

Departamento de Engenharia Civil

Setor de Engenharia de Agrimensura e Cartográfica

Universidade Federal de Viçosa

Referências

ABBAS, I. 1994. Base de Données Vectorielles et Erreur Cartographique. Problèmes Posés Par Le Controle Ponctuel. Une Méthode Alternative Fondée Sur La Distance de Hausdorff: Le Controle Linéaire. Paris, France: Université Denis-Diderot.

ARIZA et al., 2011. Influence of sample size on line-based positional assessment methods for road data. ISPRS journal of photogrammetry and remote sensing, 66(5), pp.708-719.

ATKINSON, A. D. J. e ARIZA, F. J. L., 2002. Nuevo Enfoque Para El Análisis de La Calidad Posicional En Cartografía Mediante Estudios Basados En La Geometría Lineal. In XIV Congreso Internacional de Ingeniería Gráfica. Santander, Spain.

BRASIL. 1984. Decreto N° 89.817 de 20 de junho de 1984. Normas Técnicas Da Cartografia Nacional. Brasil.

DRESCH, G. e SANTOS, D. R., 2015. Avaliação automática da acurácia relativa de dados LiDAR aerotransportados. Boletim de Ciências Geodésicas, v. 21, n. 4, p.730-749.

DSG - Diretoria de Serviço Geográfico. 2011. Especificação Técnica Para a Aquisição de Dados Geoespaciais Vetoriais (ET-ADGV). Brasil.

GALO, M e CAMARGO, P. O., 1994. O Uso Do GPS No Controle de Qualidade de Cartas.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Avaliação da qualidade de dados geoespaciais. Site <https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101152.pdf>, acessado em novembro de 2017.

MOZAS, A.T. e ARIZA, F.J., 2011. New method for positional quality control in cartography based on lines. A comparative study of methodologies. International Journal of Geographical Information Science, 25(10), pp.1681-1695.

SANTOS, A. P. et al. 2015. Controle de Qualidade Posicional Em Dados Espaciais Utilizando Feições Lineares. Boletim de Ciências Geodésicas, v. 21, n. 2, p.233-250.

SANTOS, A. P. Controle de qualidade cartográfica: metodologias para avaliação da acurácia posicional em dados espaciais. Tese de doutoramento. Universidade Federal de Viçosa, Programa Pós-Graduação Stricto Sensu em Engenharia Civil, Viçosa, 2015.

SANTOS, A. P. et al., 2016. Avaliação da acurácia posicional planimétrica em modelos digitais de superfície com o uso de feições lineares. Boletim de Ciências Geodésicas, 22(1), p.157.

Publicado
2019-06-27
Como Citar
SAITO, Y. K.; VIANA, L. J. F.; SILVA, S. R. DA; FONSECA, I. G. R. DA; SANTOS, A. DE P. DOS. Métodos Distância de Hausdorff e Influência do Vértice a partir da densificação de feições lineares. Revista Brasileira de Cartografia, v. 71, n. 2, p. 598-618, 27 jun. 2019.
Seção
Artigos Originais