UTILIZAÇÃO DE DADOS ORBITAIS DE FOCOS DE CALOR PARA CARACTERIZAÇÃO DE RISCOS DE INCÊNDIOS FLORESTAIS E PRIORIZAÇÃO DE ÁREAS PARA A TOMADA DE DECISÃO

  • Liana Oighenstein Anderson Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais
  • Missae Yamamoto
  • Christopher Cunningham
  • Marisa Gesteira Fonseca
  • Leticia Kirsten Fernandes
  • Alan Pimentel
  • Foster Brown
  • Celso Henrique Leite Silva Junior
  • Eymar Silva Sampaio Lopes
  • Demerval Soares Moreira
  • Natalia Salazar
  • Luaê Andere
  • Thais Michele Rosan
  • Vera Reis
  • Luiz E.O.C. Aragão

Resumo

A Amazônia vem sofrendo o aumento de intensidade e de ocorrência de eventos climáticos extremos. A ocorrência de secas nesta região aumenta a susceptibilidade das florestas a incêndios florestais, com diversas consequências para o meio ambiente, economia e saúde da população. O objetivo deste estudo foi fornecer uma análise espaço-temporal do uso do fogo no Estado do Acre, e assim auxiliar a Sala de Situação do Estado na tomada de decisão para priorizar o monitoramento de áreas com risco de incêndios. Para isso, foram utilizados dados de focos de calor oriundos de múltiplos satélites, dados de unidades fundiárias e análises estatísticas para gerar um ordenamento de áreas prioritárias para monitoramento de incêndios. O satélite AQUA, desde o início de sua operação em 2002, foi responsável por 40% a 75% dos totais de detecção de focos. Com o lançamento do satélite S-NPP em 2013, este vem sendo responsável pela maioria das detecções de focos de calor devido melhores em suas resoluções espaciais e radiométricas. Trinta e nove por cento do total de focos de calor detectados, foram localizados em projetos de assentamentos, 26% em áreas particulares, 10% em unidades de conservação e menos de 2% em terras indígenas. Um mapa de risco de incêndios baseado em análises de tendência e número de ocorrências de focos de calor foi proposto para auxiliar a deï¬nição de áreas prioritárias para monitoramento e ï¬scalização. Conclui-se que as informações geradas com base nos dados históricos de focos de calor podem ser incorporadas aos modelos de risco de incêndios que operam com dados puramente climáticos de forma a melhorar a espacialização do risco e assim apoiar o planejamento e a tomada de decisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-01-07
Como Citar
ANDERSON, L. O.; YAMAMOTO, M.; CUNNINGHAM, C.; FONSECA, M. G.; FERNANDES, L. K.; PIMENTEL, A.; BROWN, F.; SILVA JUNIOR, C. H. L.; LOPES, E. S. S.; MOREIRA, D. S.; SALAZAR, N.; ANDERE, L.; ROSAN, T. M.; REIS, V.; ARAGÃO, L. E. UTILIZAÇÃO DE DADOS ORBITAIS DE FOCOS DE CALOR PARA CARACTERIZAÇÃO DE RISCOS DE INCÊNDIOS FLORESTAIS E PRIORIZAÇÃO DE ÁREAS PARA A TOMADA DE DECISÃO. Revista Brasileira de Cartografia, v. 69, n. 1, 7 jan. 2017.