Vai, vai, vai começar a brincadeira

as atividades circenses na extensão universitária

  • Rogério Zaim-de-Melo Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Atividades circenses, Extensão universitária, Ginástica geral

Resumo

O presente texto tem o objetivo de apresentar os resultados obtidos pelo projeto de extensão “Ginástica Geral e Atividades Circenses” (GGAC), a população atingida e os produtos gerados. O GGAC foi criado com a intenção de ampliar a formação dos acadêmicos do curso de Educação Física do Campus do Pantanal da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e, ao mesmo tempo, oferecer aos acadêmicos dos outros cursos e comunidade externa a possibilidade de conhecer e vivenciar as atividades circenses. As atividades circenses no projeto foram pensadas para fomentar o aprendizado de habilidades técnicas (principalmente as gímnicas) e capacidades físicas necessárias para sua execução, uma educação estética no que concerne a formas e gestos e, na medida do possível, instigar a criatividade artística. Durante o primeiro ano do GGAC foram realizadas quatro apresentações artísticas, criado um grupo de estudos e pesquisa, quatro trabalhos apresentados em congressos e três trabalhos de conclusão de curso.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Zaim-de-Melo, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro; professor do curso de Educação Física da Universidade Federal do Mato Grosso Sul, campus Pantanal, Brasil; líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Cultura Lúdica, Circo e Educação Física (CLUCIEF-UFMS).

Referências

BARRAGAN, T. O., BORTOLETO, M. A. C. Todos a la pista: el circo en las clases de educación física. Apunts: Educación Física y Deportes, Cataluña, v. 115, p. 37-45, fev.-mar. 2013.

CARDANI, L. T. et al. Atividades circenses na escola: a prática dos professores da rede municipal de Campinas-SP. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Taguatinga, v. 25, n.4, p. 128-141, 2017. Doi: 10.18511/rbcm.v25i4.7723.

DUPRAT, R. M.; PÉREZ-GALLARDO, J. Artes circenses no âmbito escolar. Ijuí: Editora da Unijuí, 2010.

DUPRAT, R. M.; BARRAGAN, T. O., BORTOLETO, M. A. C. Ginástica, dança e atividades circenses. In: GONZÁLEZ, F. J.; DARIDO, S. C.; OLIVEIRA, A. A. (org.). Práticas corporais e a organização do conhecimento. Maringá: Editora da UEM, 2014. p. 119-157. (Coleção práticas corporais e a organização do conhecimento, v. 3).

ONTAÑÓN T.; BORTOLETO, M. A. C.; DUPRAT, R. M. Educação física e atividades circenses: o estado da arte? Movimento, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 149-168, abr.-jun. 2012. Doi: 10.22456/1982-8918.22960.

TUCUNDUVA, B. B. P. O circo na formação inicial em educação física: inovações docentes, potencialidades circenses. 2015. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, 2015.

Publicado
2020-01-22
Como Citar
ZAIM-DE-MELO, R. Vai, vai, vai começar a brincadeira. Revista Em Extensão, v. 18, n. 2, p. 178-185, 22 jan. 2020.
Seção
Relatos de Experiência