O projeto “Ouvidoria Acolhidas” como instrumento para a promoção da igualdade de gênero no ensino universitário brasileiro

estudo desde a perspectiva do aprendizado dos direitos fundamentais

  • Ana Flávia Silva Aguilar Universidade Federal de Uberlândia
  • Beatriz Corrêa Camargo Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Violência contra a mulher, Discriminação de gênero, Universidades, Projeto de extensão, Direitos fundamentais

Resumo

O presente artigo tem por objetivo refletir sobre a importância, para o ensino do Direito e a promoção de direitos fundamentais, do Projeto de Extensão “Ouvidoria Acolhidas”, desenvolvido na Universidade Federal de Uberlândia (UFU). O artigo está dividido em três partes. Inicialmente, apresenta-se o surgimento do Projeto e seu escopo. Em seguida, destacam-se as principais frentes de trabalho estabelecidas em seus dois primeiros anos de atuação, enfatizando-se a consolidação das ações para a busca de soluções jurídicas, transformações institucionais e enfretamento da desigualdade, violência e agressão de gênero na comunidade interna da Instituição, bem como a sua inserção num contexto mais amplo de criação de ouvidorias e redes de enfrentamento à violência em diversas instituições públicas de ensino do país nos últimos anos. Por fim, destacam-se os pontos positivos obtidos durante o período, estabelecendo-se a importância das atividades de extensão como meio de redução das diversas formas de agressão e violência de gênero praticadas no ambiente universitário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Flávia Silva Aguilar, Universidade Federal de Uberlândia

Graduada em Direito pela Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, Brasil.

Beatriz Corrêa Camargo, Universidade Federal de Uberlândia

Doutora em Direito Penal pela Universidade de São Paulo, Brasil, com estágios de pós-doutorado na Universidade de Bonn, Alemanha, e na Universidade de São Paulo, Brasil; professora da Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais, Brasil.

Referências

ACOLHIDAS OUVIDORIA. Disponível em: https://www.facebook.com/Acolhidas/. Acesso em: 8 abr. 2019.

ALVES, C. L. Universidades, discriminação por gênero e assédio sexual: o caso da IF Goiás e a Ouvidoria Acolhidas da Universidade Federal de Uberlândia. Empório do Direito, São Paulo, 2016. Disponível em: http://emporiododireito.com.br/universidades-discriminacao-por-genero-e-assedio-sexual-o-caso-da-if-goias-e-a-ouvidoria-acolhidas-da-universidade-federal-de-uberlandia-por-candice-lisboa-alves/. Acesso em: 8 abr. 2019.

ASSÉDIO contra mulheres é tema de campanha publicitária promovida por estudantes. Portal da Universidade Federal do Ceará, 23 maio de 2016. Disponível: http://ufc.br/noticias/noticias-de-2016/8291-assedio-contra-mulheres-e-tema-de-campanha-publicitaria-promovida-por-estudantes. Acesso em: 8 abr. 2019.

ASSUMPÇÃO, S. R. Justiça e gênero sob uma perspectiva cosmopolita. 2012. 139 f. Tese (Doutorado em Direito) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Ciência Política, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2012.

BORGES, P. C. C. B; NETTO, H. H. C. A mulher e o direito penal brasileiro: entre a criminalização pelo gênero e a ausência de tutela penal justificada pelo machismo. Revista de Estudos Jurídicos UNESP, v.17, n. 25, p. 317-336, ago.-dez. 2013. Doi: 10.22171/rej.v17i25.927.

BRASIL. Presidência da República. Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres. Pacto nacional pelo enfrentamento à violência contra mulher. Brasília: SPM, 2007.

BRASIL. Presidência da República. Revista Ouvidoria da Mulher: Central de Atendimento à Mulher. Brasília: SPM, 2011.

CAMARGO, B. C.; FERREGUTTI, B. Cifras negras do crime de assédio sexual e atenção assistencial à vítima. In: SAAD-DINIZ, E. (org.). O lugar da vítima nas ciências criminais. São Paulo: LiberArs, 2016.

COLETIVOS em redes sociais oferecem apoio e defesa às mulheres. Jornal Correio, Uberlândia, 2016. Disponível em: http://www.correiodeuberlandia.com.br/violencia-contra-a-mulher/coletivos-em-redes-sociais-oferecem-apoio-e-defesa-as-mulheres/. Acesso em: 2 jun. 2017.

FRANCISCO, C.; CAMARGO, B. C. Desafios da extensão para a comunidade universitária: o primeiro ano do projeto “Ouvidoria Acolhidas” para casos de agressão e discriminação de gênero na Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais. Em Extensão, Uberlândia, v.16, n. 2, p.147 - 154, jul.-dez. 2017. Doi: 10.14393/REE_v16n22017_rel01.

INSTITUTO AVON; INSTITUTO DATA FOLHA. Violência contra a mulher no ambiente universitário. 2015. Disponível em: http://agenciapatriciagalvao.org.br/wp-content/uploads/2015/12/Pesquisa-Instituto-Avon_V9_FINAL_Bx.pdf. Acesso em: 15 mar. 2017.

JARDIM, L. B. S. A desigualdade de gênero nas universidades naturaliza as relações discriminatórias do mercado de trabalho? São Paulo: FGV- EAESP, 2016.

JOVEM sofre tentativa de estupro em banheiro feminino de campus da UFU. G1, 21 set. 2015. Disponível em: http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2015/09/jovem-sofre-tentativa-de-estupro-em-banheiro-feminino-de-campus-da-ufu.html. Acesso em: 12 mar.2017.

LEÃO, I. Rede de professoras da USP luta contra a violência sexual e de gênero. Jornal USP, 26 ago. 2016. Disponível em: http://jornal.usp.br/universidade/rede-de-professoras-da-usp-luta-contra-a-violencia-sexual-e-de-genero/. Acesso em: 8 abr. 2019.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (OIT). Reduzir a desigualdade de gênero beneficiaria as mulheres, a sociedade e a economia. 2017. Disponível em: https://nacoesunidas.org/oit-reduzir-a-desigualdade-de-genero-beneficiaria-as-mulheres-a-sociedade-e-a-economia/. Acesso em: 8 abr. 2019.

RAMEZANALI, M.; VERDINELLI, M. A; FARBER, S. G. A universidade está contribuindo para a igualdade de gênero? Um olhar sobre a percepção dos docentes de pós-graduação. Revista Gestão Universitária na América Latina, Florianópolis, v. 5, n. 4, p. 116-140, Edição Especial, 2012. Doi: 10.5007/1983-4535.2012v5n4p116.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS NO BRASIL. UnB e ONU mulheres realizam reunião aberta sobre violência contra mulheres na universidade. 2016. Disponível em: https://nacoesunidas.org/unb-e-onu-mulheres-realizam-reuniao-aberta-sobre-violencia-contra-mulheres-na-universidade/. Acesso em: 8 abr. 2019.

Publicado
2020-01-22
Como Citar
AGUILAR, A. F. S.; CAMARGO, B. C. O projeto “Ouvidoria Acolhidas” como instrumento para a promoção da igualdade de gênero no ensino universitário brasileiro. Revista Em Extensão, v. 18, n. 2, p. 19-33, 22 jan. 2020.
Seção
Artigos Originais