“Semáforo Alimentar” como instrumento de promoção da saúde e qualidade de vida

  • Marcello José Ferreira Silva Universidade Federal do Pará
  • Áurea Patrícia de Oliveira Costa Universidade Federal do Pará
  • Vânia Cláudia de Sousa Guimarães Bonucci Universidade Federal do Pará
  • Manuella da Silva Pacheco Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Pediatria, Comportamento alimentar, Educação alimentar

Resumo

A educação alimentar contribui para a melhoria e a proteção da saúde, o que aprimora de maneira significativa o controle do avanço da obesidade e de seus agravos por meio de uma alimentação adequada e saudável. Entre março e maio de 2017, foram realizadas atividades em escola pública com alunos do 1º ciclo de ensino fundamental por meio de recurso didático para educação alimentar e nutricional na forma de cartaz. A amostra constituía 364 alunos, do 1º ao 6º ano, de faixa etária entre 5 e 11 anos, sendo 63,7% do gênero feminino e 36,3% do gênero masculino. Foi utilizado recurso didático, visando à educação alimentar e nutricional, na forma de cartaz e empregada linguagem de fácil entendimento, fazendo o uso de um semáforo de trânsito para simbolizar cada grupo de alimentos que deveriam ser consumidos com maior frequência, os consumidos de forma moderada e os que deveriam ser evitados. Observou-se que as crianças aprenderam a importância dos alimentos para a saúde do corpo com as atividades educativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcello José Ferreira Silva, Universidade Federal do Pará

Graduando em Medicina na Universidade Federal do Pará, Brasil

Áurea Patrícia de Oliveira Costa, Universidade Federal do Pará

Graduanda em Nutrição na Universidade Federal do Pará, Brasil

Vânia Cláudia de Sousa Guimarães Bonucci, Universidade Federal do Pará

Mestre em Gastropediatria pela Universidade Federal de São Paulo, Brasil; professora adjunta no Departamento de Pediatria da Universidade Federal do Pará, Brasil

Manuella da Silva Pacheco, Universidade Federal do Pará

Mestranda em Enfermagem pela Universidade Federal do Pará, Brasil

Referências

ARRETO, Anna Christina do Nascimento Granjeiro et. al. Sobrepeso: uma nova realidade no estado nutricional de pré-escolares escolares de Natal, RN. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/%0D/ramb/v53n4/14.pdf> Acesso em: 06 nov. 2017.

BRASIL. PCN de Saúde. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/meioambiente.pdf> Acesso em: 06 nov. 2017.

BRASILb. Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil (RCNEI). Formação pessoal e social. Vol. 2. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/volume2.pdf> Acesso em: 06 de Nov. 2017.

LIMA, Gabriela Guirao Bijos. 2008. O educador promovendo hábitos alimentares saudáveis por meio da escola. Artigo disponível em: http://www.fc.unesp.br/upload/gabriela_lima.pdf. Acesso em: 30 de outubro de 2017.

LOPES, Fernanda Martins; DAVI, Tania Nunes. Inclusão de hábitos alimentares saudáveis na educação infantil com alunos de 4 e 5 anos. Cadernos da Fucamp, v.15, n.24, p.105-126/2016.

MORAES, R. W. Determinantes e construção do comportamento alimentar: uma revisão narrativa de literatura. Faculdade de medicina. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2014.

PORROZZI, R; SEVERINO, C. D. A ludicidade aplicada à Educação Física: a prática nas escolas. Revista Práxis, ano II, nº 3, jan. 2010.

SOUZA, Elizabel Rodrigues de. Alimentação Saudável na Infância. 2014. 30.Monografia (Especialização em Ensino de Ciências). Universidade TecnológicaFederal do Paraná, Medianeira, 2014.

SILVA, Catarina Francisca Morais et al. Relato de experiência de educação nutricional para o incentivo do consumo do pescado entre escolas do ensino fundamental em Palmas, Tocantins.Em Extensão, Uberlândia, v. 16, n.1, p. 140-149, jan./jun. 2017.

ZANCUL, M.S. Orientação nutricional e alimentar dentro da escola: Formação de conceitos e mudanças de comportamento.Faculdade De Ciências Farmacêuticas. Universidade Estadual Paulista. Araraquara, 2008.

Publicado
2019-09-18
Como Citar
SILVA, M. J. F.; COSTA, ÁUREA P. DE O.; BONUCCI, V. C. DE S. G.; PACHECO, M. DA S. “Semáforo Alimentar” como instrumento de promoção da saúde e qualidade de vida. Revista Em Extensão, v. 18, n. 1, p. 145-153, 18 set. 2019.
Seção
Relatos de Experiência