Entomologia para escoteiros: uma experiência de extensão do grupo PET Biologia/Uberlândia em diferentes espaços educativos

  • Camilla Cristina Teles Marra Universidade Federal de Uberlândia
  • Letícia Benavalli Universidade Federal de Uberlândia http://orcid.org/0000-0002-8643-0524
  • Youry Souza Marques Universidade Federal de Uberlândia
  • Giuliano Buzá Jacobucci Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Escoteiros, Extensão, Entomologia, Não formal

Resumo

Historicamente o escotismo está atrelado à vida de seu fundador, Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, que elaborou a metodologia de sobrevivência e agrupamento, pautada na compreensão da natureza. Destarte, o ensino de entomologia se tornou uma maneira de alcançar os praticantes do escotismo, pelo fato dos insetos serem animais presentes em vários ecossistemas, além de partilharem diversos aspectos da vida do homem. Buscando desenvolver uma atividade em uma realidade diferenciada de ensino-aprendizagem, seguindo a vertente da metodologia de educação não formal, o grupo PET/ Biologia da Universidade Federal de Uberlândia objetivou contribuir com a formação dos escoteiros e, simultaneamente, aprimorar as habilidades dos próprios membros do grupo, utilizando a temática entomologia. Para tal, o trabalho foi realizado com o grupo "Escoteiro Triângulo" entre agosto e novembro de 2014, no município de Uberlândia, perfazendo um total de quatro encontros que, em termos gerais, abordaram respectivamente: aspectos gerais da entomologia, diversidade morfológica dos insetos, patologias causadas por insetos e transmissão de algumas doenças e seus vetores. Os resultados do projeto evidenciaram que a troca de experiência com esse público fez manifestar nos proponentes: maior compreensão da importância do planejamento para executar atividades, transposição do conteúdo, adequação da linguagem, assim como, aplicação de ferramentas estudadas no ensino superior. Tais resultados demonstram que o princípio extensionista deu-se de forma satisfatória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camilla Cristina Teles Marra, Universidade Federal de Uberlândia

Graduanda em Ciências Biológicas na Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais

Letícia Benavalli, Universidade Federal de Uberlândia

Graduanda em Ciências Biológicas na Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais; bolsista de iniciação científica pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais

Youry Souza Marques, Universidade Federal de Uberlândia

Graduando em Ciências Biológicas na Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais; bolsista de extensão pelo Programa de Extensão Integração UFU-Comunidade (PEIC 2018).

Giuliano Buzá Jacobucci, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas, São Paulo; professor associado III no Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais.

Referências

BRAGA, P. E. T.; ARA

ESCOTEIROS DO BRASIL. Entomologia. 2017. Disponível em: <http://www.escoteiros.org.br/especialidades/>. Acesso em: 26 abr. 2018.

FERREIRA, V. R. F.; DEUS, T. C.; SOARES, M. H. F. B. O movimento escoteiro como método de educação não formal para a discussão de conceitos químicos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCA

FORPROEX - F

GOHN, M. G. Educação não formal na pedagogia social. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE PEDAGOGIA SOCIAL, 1., 2006. Disponível em: <http://www.proceedings.scielo.br/scielo. php?script=sci_arttext&pid=MSC0000000092006000100034&lng =en&nrm=abn>. Acesso em: 6 maio de 2018.

KRASILCHIK, M. Prática de ensino de biologia. São Paulo: EdUSP, 2008. 197 p.

MENDON

NASCIMENTO, A. O. Educação e civismo: movimento escoteiro em Minas Gerais (1926-1930). Revista brasileira de história da educação, São Paulo, n. 7, jan./jun. 2004.

NUNES, J. R. F.; FREITAS, S. S. S.; GRA

PEREIRA, A. P. C. Educação não formal tendo como exemplo de modelo pedagógico o método escoteiro. 2004. 57 f. Monografia (Graduação em Pedagogia)

RAFAEL, J. A. et al. Insetos do Brasil: diversidade e taxonomia. Ribeirão Preto: Holos 2012. 795 p.

SOUZA, B. de. Chaves para algumas ordens de insecta. 2007. Disponível em: <http://www.den.ufla.br/attachments/article/70/ apostila_GET101_completa.pdf>. Acesso em: 6 ago. 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERL

Publicado
2019-02-17
Como Citar
TELES MARRA, C. C.; BENAVALLI, L.; SOUZA MARQUES, Y.; BUZÁ JACOBUCCI, G. Entomologia para escoteiros: uma experiência de extensão do grupo PET Biologia/Uberlândia em diferentes espaços educativos. Em Extensão, v. 17, n. 2, p. 198-211, 17 fev. 2019.
Seção
Relatos de Experiência