Luta pelas lutas como prática pedagógica crítica na educação física escolar

sem rounds

  • Uirá de Siqueira Farias Universidade São Judas
  • Daniel Teixeira Maldonado Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
  • Valdilene Aline Nogueira Universidade de Guarulhos
  • Graciele Massoli Rodrigues Universidade São Judas
Palavras-chave: Educação Física Escolar, Práticas pedagógicas, Lutas

Resumo

Essa experiência tematiza as “lutas” com 29 crianças do 4º ano do ensino fundamental, que aconteceu no último trimestre letivo de 2017, em uma escola pública da rede municipal de Santo André-SP. A “escrita de si” foi utilizada como possibilidade metodológica, ultrapassando a política acadêmica que se pauta no conhecimento objetivo e disciplinar, dando espaço e abertura para uma forma peculiar de ler e interpretar a narrativa de um relato de experiência efetivada por um docente de 33 anos que ministra aulas de Educação Física Escolar. O projeto educativo teve como objetivos ampliar os conhecimentos das crianças alargando a ideia que elas tinham das lutas e, aprofundar, de forma crítica, os aspectos que permeiam o universo do tema. Foi possível perceber com essa prática pedagógica um aprofundamento sobre o tema lutas, além do diálogo e reflexão crítica acerca da cultura corporal. Essa percepção se torna latente pelo desenrolar das atividades propostas de pesquisa pelo educador e estudantes, pelos debates e falas dos educandos e educandas e pelas avaliações realizadas pelas crianças durante o projeto educativo. Ressaltamos a necessidade de mais estudos que apresentem experiências pedagógicas sejam divulgados em periódicos da Educação para ampliação dos debates.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Uirá de Siqueira Farias, Universidade São Judas

Doutorando em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu, Santo André, São Paulo, Brasil; professor de Educação Física da rede municipal de Santo André, São Paulo, Brasil. 

Daniel Teixeira Maldonado, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo

Doutor em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu, Santo André, São Paulo, Brasil, com estágio pós-doutoral na Universidade de São Paulo, Brasil; professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Brasil.

Valdilene Aline Nogueira, Universidade de Guarulhos

Doutoranda em Educação Física na Universidade São Judas Tadeu, Santo André, São Paulo, Brasil; professora da Universidade de Guarulhos, São Paulo, Brasil; professora de Educação Física da rede municipal de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Graciele Massoli Rodrigues, Universidade São Judas

Doutora em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas, São Paulo Brasil; professora adjunta da Universidade São Judas, Santo André, São Paulo, Brasil.

Referências

ALARCÃO, I. Professor-investigador: que sentido? que formação? Cadernos de Formação de Professores, Aveiro, n. 1, p. 21-30, 2001. Disponível em: http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/jponte/sd/textos/alarcao01.pdf. Acesso em: 15 mar. 2020.

ALVES, F. S.; CARVALHO, Y. M.; DIAS, R. A “escrita de si” na formação em educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 2, p. 239-258, abr.-jun. 2011. Doi: 10.22456/1982-8918.20214.

BENJAMIN, W. et al. Textos escolhidos. São Paulo: Abril Cultural, 1980. (Coleção Os Pensadores).

BORGES, C. C. O. Governo, verdade, subjetividade: uma análise do currículo cultural da educação física. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019. Doi: 10.11606/T.48.2019.tde-04112019-165709.

BRACHT, V. et al. A educação física escolar como tema da produção do conhecimento nos periódicos da área no Brasil (1980-2010): parte I. Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 2, p. 11-34, 2011. Doi: 10.22456/1982-8918.19280.

BRACHT, V. et al. A prática pedagógica em educação física: a mudança a partir da pesquisa-ação. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 23, n. 2, p. 9-29, 2002.

BRACHT, V. Prefácio. In: NOGUEIRA, V. A.; FARIAS, U. S.; MALDONADO, D. T. (org.). Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de educação física escolar: indícios de mudanças 2. Curitiba: CRV, 2017. p. 11.

CATANI, D. B. et al. Docência, memória e gênero: estudos sobre formação. 4. ed. São Paulo: Escrituras, 2003.

FALCONI, C. A.; FARIAS, U. S. “Its time” a luta na escola: uma perspectiva através dos jogos de oposição. In: FARIAS, U. S.; NOGUEIRA, V. A.; MALDONADO, D. T. Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de educação física escolar: indícios de mudanças. Curitiba: CRV, 2017. p. 101-114.

FRANÇOSO, S.; NEIRA, M. G. Contribuições do legado freireano para o currículo da educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 36, n. 2, p. 531-546, abr.-jun. 2014. Doi: 10.1590/S0101-32892014000200017.

FREIRE, P. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez & Moraes, 1979.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática docente. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2017.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

GIROUX, H. A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da

aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

GONZÁLEZ, F. J.; DARIDO, S. C.; OLIVEIRA, A. A. B (org.). Lutas, capoeira e práticas corporais de aventura. 2. ed. Brasília: Ministério do Esportes; Maringá: EDUEM, 2017.

KUNZ, E. Transformação didático-pedagógica do esporte. 8. ed. Ijuí: Editora da Unijuí, 2014.

LOPES, R G. B.; KERR, O. O ensino de lutas na educação física escolar: uma experiência no ensino fundamental. Motrivivência, Florianópolis, v. 27, n. 45, p. 262-279, 2015. Doi: 10.5007/2175-8042.2015v27n45p262.

MALDONADO, D. T.; BOCCHINI, D. As três dimensões do conteúdo na educação física: tematizando as lutas na escola pública. Conexões, Campinas, v. 11, n. 4, p. 195-211, 2013. Doi: 10.20396/conex.v11i4.8637599.

MARANHÃO, C. S.; VILELA, J. R. P. X. A imanência entre a teoria crítica e a pesquisa empírica: contribuição para os estudos organizacionais. O&S, Salvador, v. 24, n. 82, p. 476-490, jul.-set. 2017. Doi: 10.1590/1984-9240826

ROCHA, M. C.; OLIVEIRA, S. R. B.; MACHADO, T. S. Capoeira na educação infantil: brincando com os saberes da cultura afro-brasileira. In: NOGUEIRA, V. A.; FARIAS, U. S.; MALDONADO, D. T. Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de educação física escolar: indícios de mudanças 2. Curitiba: CRV, 2017. p. 49-62.

RODRIGUES, L. L.; BRACHT, V. As culturas da educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 32, n. 1, p. 93-107, set. 2010. Doi: 10.1590/S0101-32892010000400007.

SILVA JÚNIOR, W. S. Lutas diversificadas para a diversidade da educação física escolar. In: NEIRA, M. G. Educação física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017. p. 200-212.

SOARES, C. L. et al. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

SOUSA, C. A. Esporte de combate: a esgrima como prática pedagógica inovadora nas aulas de educação física escolar. In: FARIAS, U. S.; NOGUEIRA, V. A.; MALDONADO, D. T. Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de educação física escolar: indícios de mudanças 2. Curitiba: CRV, 2017. p. 115-128.

Publicado
2020-11-23
Como Citar
FARIAS, U. DE S.; MALDONADO, D. T.; NOGUEIRA, V. A.; RODRIGUES, G. M. Luta pelas lutas como prática pedagógica crítica na educação física escolar. Revista de Educação Popular, v. 19, n. 3, p. 257-273, 23 nov. 2020.
Seção
Relatos de experiência