O absenteísmo docente nas escolas primárias da província da Zambézia em Moçambique (2015-2016)

uma análise das suas implicações

Palavras-chave: Absenteísmo, Professores/as, Ensino Primário, Zambézia

Resumo

O presente estudo foi realizado em Moçambique, ou, mais especificamente, na província da Zambézia, nas escolas primárias dos distritos de Gilé e Ile. Levando em consideração que o absenteísmo escolar dos/as professores/as nos dois distritos supracitados é generalizado, urge questionar as suas implicações no processo de ensino e aprendizagem. Em termos específicos, o estudo discute as causas e os tipos do absenteísmo escolar dos/as professores/as; propõe algumas soluções com vistas à sua superação. Por tais razões, a pertinência do texto está, por um lado, em sua possibilidade de denúncia da prática do absenteísmo escolar no interior da educação moçambicana no nível do ensino especificado e, por outro, em despertar o desenvolvimento de novas pesquisas que conduzam à compreensão do fenômeno e suas causas. Do ponto de vista metodológico, o estudo se ancorou numa pesquisa exploratória, baseada numa abordagem qualitativa e quantitativa e em consulta bibliográfica e documental. Os resultados indicam que o absenteísmo escolar dos/as professores/as do nível primário nas escolas dos distritos acima mencionados comporta duas dimensões: uma, ligada a motivações individuais; outra, inerente a questões de ordem institucional. Por outro lado, o absenteísmo na educação moçambicana tem contribuído negativamente para a qualidade de ensino e para o aumento dos índices de evasão escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Alvaro Oliveira, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorando em Educação na Universidade do Estado de Santa Catarina, Brasil; bolsista CAPES.

Aristides Silvestre Culimua, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorando em Educação na Universidade do Estado de Santa Catarina, Brasil; bolsista CAPES; professor no Instituto Superior Maria Mae de Africa, Moçambique. 

Celso Joao Carminati, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina, com estágio Sandwich na Università degli Studi di Milano, Itália; estágio pós-doutoral na Università degli Studi di Bergamo, Itália pela Universidade de Lisboa, Portugal; professor associado da Universidade do Estado de Santa Catarina, Brasil; participante do Laboratório Interdisciplinar de Ensino de Filosofia e Sociologia (LEFIS); membro pesquisador do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, Portugal.

 

Referências

ASSIQUE, A. O contributo da supervisão pedagógica para a melhoria da qualidade do processo de ensino e aprendizagem: caso da escola primária completa de Mitava de Lixinga. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica de Moçambique, 2015.

BOURDIEU, P.; CHAMPAGNE, P. Os excluídos do interior. In: NOGUEIRA, M. A.; CATANI, A. Pierre Bourdieu: escritos de educação. 8. ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 1998. p. 217-227.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Petrópolis-RJ: Vozes, 2008.

CASTIANO, J. P.; NGOENHA, S. E. A longa marcha duma educação paratodos em Moçambique. 3. ed. Maputo: Publifix, 2013.

COSTA, A. Técnicas de coleta de dados e instrumentos de pesquisa. 2013. Disponível em: https://docente.ifrn.edu.br/andreacosta/desenvolvimento-de-pesquisa/tecnicas-de-coletas-de-dados-e-instrumentos-de-pesquisa/view. Acesso em: 15 nov. 2019.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRS, 2009.

GUNTHER, H. A Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa. Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 22, n. 2, p. 201-2010, maio./ago. 2006. Doi: 10.1590/S0102-37722006000200010.

KUHN, T. A Estrutura das revoluções científicas. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2001.

MALTA, V. D. Absenteísmo docente no ensino público: modelo de influências e correlações com o desempenho docente. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade FUMEC, 2014.

MOCAMBIQUE. Constituição da República. 2004. Disponível em: http://cedis.fd.unl.pt/wp-content/uploads/2016/01/CONST-2004.pdf. Acesso em: 15 jun. 2019.

MOÇAMBIQUE. Estatuto geral de funcionários e agentes do estado. Maputo: Imprensa Nacional de Moçambique, 2009.

MOÇAMBIQUE. Instituto Nacional de Estatística. Anuário estatístico da província da Zambézia. Maputo, 2017.

MOÇAMBIQUE. Ministério da Educação. Agenda do professor. Maputo: INDE, 2007.

MOÇAMBIQUE. Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano. Estatística de educação. Maputo, 2016.

MOÇAMBIQUE, Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano. Estudo holístico sobre a situação do professor em Moçambique. Maputo: Acadêmica Lda, 2018.

MULHANGA, F. J.; CASTIANO, J. P; PEREIRA, D. Absentismo das professoras e dos professores em Moçambique: estudo da província da Zambézia. Quelimane: UPM, 2016.

SOUZA, L. F. Q. Absentismo no serviço público. Revista Jus Navigandi, Teresina, ano 11, n. 1.243, nov. 2006. Disponível em: https:///jus.com.br/artigos/9204/absentismo-no-serviço-publico. Acesso em: 15 abr.2019.

SUDBRACK, E. M. Demitidos da escola: um outro olhar sobre a exclusão. Frederico Westphalen: Editora da URI, 1997.

TAVARES, Z. G. C. Absentismo escolar na Escola Secundária Cônego Jacinto Peregrino da Costa. 2006. 71 f. Monografia (Licenciatura em Biologia) – ISE, Cabo Verde, 2006.

THAIMO, V. D. Análise do absentismo escolar: estudo com professores da Escola Primária do 1˚ e 2˚ Graus de Muanamambene. 2017. Disponível em: www. materialdidaticomoz.blogspot.com/2018/03/anlise-do-absentismo-escolar.html. Acesso em: 27 maio 2019.

Publicado
2020-03-13
Como Citar
OLIVEIRA, A. A.; CULIMUA, A. S.; CARMINATI, C. J. O absenteísmo docente nas escolas primárias da província da Zambézia em Moçambique (2015-2016). Revista de Educação Popular, v. 19, n. 1, p. 144-159, 13 mar. 2020.
Seção
Artigos Originais