Às Margens do Leviatã: Soberania e Medo da Morte nas Bases da Filosofia Política Hobbesiana

  • Luiz Carlos S Silva UFU
Palavras-chave: Filosofia política, Thomas Hobbes, Soberania, Modernidade.

Resumo

O presente artigo apresenta o modo como o método mecanicista da filosofia de Hobbes considera a vida dos homens e do Estado civil em termos de uma continuidade do movimento da matéria. A partir de uma consideração do mecanicismo moderno aplicado às paixões humanas, o presente artigo busca também mostrar como o medo da morte parece ser o princípio regulador das ações dos homens hobbesianos tanto fora quanto dentro do Estado civil. Por fim, o artigo busca evidenciar como a constituição e a conservação da monstruosa máquina do Estado civil hobbesiano implicam sempre em uma soberania absoluta e indivisível.

Abstract: This article presents the way in which the mechanistic method of Hobbes' philosophy considers the life of men and the civil state in terms of a continuity in the movement of matter. From a consideration of the modern mechanism applied to human passions, this article also seeks to show how the fear of death is the regulative principle of the actions of Hobbesian men both outside and within the civil State. Finally, this article seeks to clarify how the constitution and conservation of the monstrous Hobbesian civil state machine always implies absolute and indivisible sovereignty.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGAMBEN, G. Homo Sacer: O Poder Soberano e a Vida Nua I. Editora da UFMG, Belo Horizonte, 2002.

HOBBES, Th. “A natureza humana”. (Elementos da lei natural e política, parte I) Tradução introdução e notas de João Aluísio Lopes. Ed. Imprensa Nacional Casa da Moeda, Lisboa, 1979.

_____ Do Cidadão. Tradução apresentação e notas de R. J. Ribeiro. São Paulo, Ed. Martins Fontes, 2002.

____De corpore (“Do corpo”, parte I: “Cálculo ou lógica”). Trad. Maria Isabel Limongi et al. In: “Coleção multilíngue de filosofia”. Ed. Unicamp, Campinas, 2009.

____“Sobre o corpo”. In: Elementos da filosofia. Editora Icone, São Paulo, 2012.

_____ Leviatã ou matéria, forma e poder de um estado eclesiástico e civil. Tradução e notas de J. P. Monteiro e M. B. Nizza da Silva. In: “Os Pensadores”, 3ª edição. Ed. Abril Cultural. São Paulo, 1983.

EPICURO. Carta sobre a felicidade: (A Meneceu). Ed. Unesp, São Paulo, 2002.

FOISNEAU, L. “Le Vocabulaire du Pouvoir: Potentia/Potestas, Power”. In: ZARKA, Y. C. Éstudes de Lexicographie Philosophique. Ed. Vrin, Paris, 1992.

LEBRUN, G. A Filosofia e sua História. Organização de Carlos Alberto R. Moura et al. Ed. Cosac Naify, São Paulo, 2006.

________., O Que é Poder?. Tradução de Renato Janine Ribeiro e Silvia Lara Ribeiro. Ed. Brasiliense, São Paulo, 1981

MAQUIAVEL, N. O Príncipe e Escritos políticos. In: Os pensadores. Ed. Abril cultural, São Paulo, 1983.

SANTOS DA SILVA, L. C. O homem por trás do Leviatã: ciência e política na filosofia do poder de Thomas Hobbes (tese). Unicamp, Campinas, 2014.

________“Elementos políticos de uma moderna filosofia do poder em Hobbes: o utilitarismo das ciências contra a neutralidade da razão prática”. In: Moral, ciência e história no pensamento moderno. (p. 107 -132). Editora UFS, Sergipe, 2018.

SPRAGENS, T. A., The Politics of Motion. The World of Thomas Hobbes. Kentucky University Press, Kentucky, 1973.

STRAUSS. L. Direito natural e história. Edições 70, São Paulo, 2009.

__________ A filosofia política de Hobbes: suas bases e sua gênese. Ed. É realizações, São Paulo, 2016.

Publicado
2020-07-15
Como Citar
S Silva, L. C. (2020). Às Margens do Leviatã: Soberania e Medo da Morte nas Bases da Filosofia Política Hobbesiana . Revista Primordium, 4(8). https://doi.org/10.14393/REPRIM-v4n8a2019-53431
Seção
Artigos