Do enclausuramento à autonomia: o Acompanhamento Terapêutico na Reforma Psiquiátrica

  • Juliana Aguiar dos Santos Baptista Centro Universitário Augusto Motta
  • Rebeca Juliane da Silva Cavalcante Centro Universitário Augusto Motta
  • Maicon Barbosa Centro Universitário Augusto Motta
Palavras-chave: Acompanhamento terapêutico, psicologia, Reforma psiquiátrica, espaço urbano, Saúde mental.

Resumo

Esse artigo objetiva compreender a relação entre o Acompanhamento Terapêutico e a Reforma Psiquiátrica brasileira, a partir de uma revisão bibliográfica de artigos publicados em revistas acadêmicas da área de Psicologia. Foram analisados 26 artigos, publicados entre 2005 e 2016, encontrados no Scielo, Pepsic e Google acadêmico. A partir do material levantado, foram construídos quatro eixos de análise: autonomia e garantia de direitos; a Reforma Psiquiátrica e o Acompanhamento Terapêutico; o acompanhante terapêutico e sua relação com o acompanhado; e o espaço urbano na clínica do AT. Conclui-se que o AT teve papel importante no processo de desinstitucionalização da loucura, contrapondo-se ao cotidiano enclausurado das instituições manicomiais e construindo outras relações entre a Saúde Mental e a cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Aguiar dos Santos Baptista, Centro Universitário Augusto Motta
Curso de Psicologia
Rebeca Juliane da Silva Cavalcante, Centro Universitário Augusto Motta
Curso de Psicologia.
Maicon Barbosa, Centro Universitário Augusto Motta
Curso de Psicologia

Referências

Azevedo, T., & Dimenstein, M. (2008) O Acompanhamento Terapêutico no cuidado em saúde mental. Estud. Pesqui. Psicol.., Rio de Janeiro, 8(3), 658-671. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-42812008000300008&lng=pt&nrm=iso

Bezerra, C.G., & Dimenstein, M. (2009) Acompanhamento terapêutico na proposta de alta-assistida implementada e hospital psiquiátrico: relato de uma experiência. Psic. Clin.,Rio de Janeiro, 21(1) 15-32. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-56652009000100002. doi.org/10.1590/S0103-56652009000100002

Chauí-Berlink, L.C. (2010) O Acompanhamento terapêutico e a formação do psicólogo: por uma saúde humanizada. Arquivos brasileiros de Psicologia. Rio de Janeiro, 62 (1). Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-52672010000100010

Disconsini, A.M., Cavedon, B.Z., Greff, B.P., Chassot, C.S., Galvão, C., Leães, M.L. & Carvalho, M.G. (2013) Acompanhamento terapêutico: andanças pelo dentro e fora da instituição. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, 25 (2), 65-72. Recuperado de: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000600009

Estellita-Lins, C., Oliveira, V.M. & Coutinho, M.F.C. (2006, setembro) Acompanhamento terapêutico: intervenção sobre a depressão e o suicídio. Psychê, São Paulo, 10(18), 151-166. Recuperado de https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/6444

Foucault, Michel. (2012) História da loucura na Idade Clássica. São Paulo: Perspectiva.

Gonçalves, L. L. M. & Barros, R. D. B. (2013) Função de publicização do Acompanhamento Terapêutico: A produção do comum na clínica. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, 25(2), 108-116. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000600014

Gruska, V. & Dimenstein, M. (2015) Reabilitação psicossocial e Acompanhamento terapêutico: equacionando a reinserção em saúde mental. Psic. Clin., Rio de Janeiro, 27(1), 101-122. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/pc/v27n1/0103-5665-pc-27-01-00101.pdf

Hermann, M. C. (2010) Acompanhamento terapêutico, sua criação em uma montagem institucional de tratamento e as ofertas de laço social. Estilos da clínica, São Paulo. 15(1), 40-59. Recuperado de http://www.journals.usp.br/estic/article/viewFile/46077/49702. doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v15i1p40-59

Hirdes, A. (2009) A Reforma psiquiátrica no Brasil: uma (re) visão. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 14(1), 297-305. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232009000100036. doi.org/10.1590/S1413-81232009000100036

Marques, M. R. (2013) A prática do Acompanhamento Terapêutico como estratégia de expansão territorial: uma incursão cartográfica. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, 25(2). pp. 31-40. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000600005. doi.org/10.1590/S0102-71822013000600005

Muylaert, M.A. (2006) AT como dispositivo clínico: uma perspectiva da esquizoanálise. Psychê, São Paulo, 10(18), 109-114. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-11382006000200011

Neto, M.L.A. & Amarante, P. D. C. (2013) O Acompanhamento terapêutico como estratégia de cuidado na atenção psicossocial. Psicologia: ciência e profissão, Brasília, 33(4). Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932013000400014

Nogueira, A. B. (2009) O Acompanhamento terapêutico e sua caracterização em Betim e Belo Horizonte. Psicologia em Revista, Belo Horizonte, 15(2). 204

Oliveira, R.W. (2013) Os caminhos da reforma psiquiátrica: acompanhamento terapêutico, propagação e contágio na metrópole. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, 25(2), 90-94. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000600012&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Pacheco, P. J. & Menezes, V. C. S. (2014) Trajetórias do Acompanhamento terapêutico: a cidade e a loucura. Rev. Psicologia em Foco, Frederico Westphalen, 6(7), 65-81. Recuperado de http://revistas.fw.uri.br/index.php/psicologiaemfoco/article/view/1568/1778

Palombini, A.L. (2006) Acompanhamento terapêutico: dispositivo clínico político. Psychê, São Paulo, 10(18), 115-127. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-11382006000200012

Palombini, A.L. (2009) Utópicas cidades de nossas andanças: Flânerie e amizade no Acompanhamento terapêutico. Fractal: Revista de Psicologia, Rio de Janeiro, 21(2), 295-318. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922009000200008. doi.org/10.1590/S1984-02922009000200008

Paravidini, J.L.L. & Alvarenga, C. (2008) Acompanhamento terapêutico (AT) e saberes psicológicos: enfrentando a história. Gerais: Revista interinstitucional de Psicologia, Uberlândia, 1(2), 172-188. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-82202008000200009&lng=es&nrm=iso&tlng=pt

Pelliccioli, E. (2014) A prática psicológica do Acompanhamento terapêutico sob a perspectiva de uma articulação ética. Rev. Psicologia em Foco, Frederico Westphalen, 1(1). Recuperado de http://revistas.fw.uri.br/index.php/psicologiaemfoco/article/view/1128

Pitiá, A. C. A. (2006) Um olhar sobre o acompanhamento terapêutico pelo conceito reichiano de auto-regulação social. Psychê, São Paulo, 10(18), 141-150. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-11382006000200014

Pitiá, A. C. A. (2013) Acompanhamento terapêutico e ação interdisciplinar na atenção psicossocial. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, 25(2). 73-81. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/psoc/v25nspe2/v25nspe2a10.pdf.

Pitiá, A.C.A. & Furegato, A.R.F. (2009) O Acompanhamento terapêutico (AT): dispositivo de atenção psicossocial em saúde mental. Interface comunicação, saúde e educação, Botucatu, 13(30), 67-77. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832009000300007. doi.org/10.1590/S1414-32832009000300007

Ribeiro, A. M. (2009) A ideia de referência: o Acompanhamento Terapêutico como paradigma de trabalho em um serviço de saúde mental. Estudos de Psicologia, Natal, 14(1). Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2009000100010. doi.org/10.1590/S1413-294X2009000100010

Sereno, D. (2012) Sobre a ética no acompanhamento terapêutico (AT). Psic. Rev., São Paulo, 21(2), 217-232. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/psicorevista/article/view/15135/11300

Silva, A.S.T. & Silva, R.N. (2006) A emergência do Acompanhamento terapêutico e as políticas de saúde mental. Psicologia: ciência e profissão, Brasília, 26(2). Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932006000200005&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Silveira, R.W.M. (2016) Relação entre acompanhante e acompanhado: reflexões acerca do dispositivo amizade-clínica. Fractal: Revista de Psicologia, Rio de Janeiro, 18(3), 333-340. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922016000300333&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Simões, C.H.D. & Kirschbaum, D.I.R. (2005) Produção científica sobre o Acompanhamento terapêutico no Brasil de 1960 a 2003: uma análise crítica. Revista Gaúcha Enfermagem, Porto Alegre, 26(3), 392-402. Recuperado de http://www.seer.ufrgs.br/index.php/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/4569/2496

Varella, M.R.D., Lacerda, F. & Madeira, M. (2006) Acompanhamento terapêutico: da construção da rede à reconstrução do social. Psychê, São Paulo, 10(18), 129-140. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psyche/v10n18/v10n18a13.pdf

Vasconcelos, M. F. F., Machado, D. O., & Mendonça Filho, M. (2013) Acompanhamento Terapêutico e Reforma Psiquiátrica: questões, tensões e experimentações de uma clínica antimanicomial. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, 25(2). 95-107. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-71822013000600013. doi.org/10.1590/S0102-71822013000600013

Wachs, F., Jardim, C., Paulon, S. M., S. & Resende, V. (2010) Processos de subjetivação e territórios de vida: o trabalho de transição do hospital psiquiátrico para serviços residenciais terapêuticos. Physis Revista de saúde coletiva, Rio de Janeiro, 20(3), 895-912. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312010000300011. doi.org/10.1590/S0103-73312010000300011

Publicado
2018-12-31
Como Citar
Baptista, J. A. dos S., Cavalcante, R. J. da S., & Barbosa, M. (2018). Do enclausuramento à autonomia: o Acompanhamento Terapêutico na Reforma Psiquiátrica. Perspectivas Em Psicologia, 22(2). https://doi.org/10.14393/PPv22n2a2018-06