DIÁLOGO ENTRE OS MÉTODOS EDUCACIONAIS DE PAULO FREIRE E CARL ROGERS

  • Paulo Coelho Castelo Branco Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Vitória da Conquista - BA
  • Paulo Souza Monteiro Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Vitória da Conquista - BA
  • Lucas Matias Felix Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Vitória da Conquista - BA
Palavras-chave: Carl Rogers, educação, humanismo, métodos de ensino, Paulo Freire.

Resumo

Paulo Freire foi um autor influente nos campos da Educação e da Psicologia, ao passo que Carl Rogers mencionou a obra "Pedagogia do Oprimido" para refletir os trabalhos terapêuticos grupais com minorias sociais exploradas. Objetivamos analisar teoricamente os métodos educacionais de Freire e Rogers, para estabelecer um diálogo comparativo entre ambos. Investigamos cada método conforme o seu objetivo, a problemática que lhe gerou e a operacionalização de sua proposta de aprendizagem. Estabelecemos, posteriormente, algumas interlocuções entre as duas perspectivas, ponderando suas convergências e divergências. Concluímos que ambos os métodos são ativos em suas propostas humanistas de aprendizagem pela experiência libertadora. Questionamos, entretanto, até que ponto um pode ser aplicado como ferramenta complementar do outro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Coelho Castelo Branco, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Vitória da Conquista - BA
Núcleo de Estudos em Psicologia Humanista, Curso de Psicologia.
Paulo Souza Monteiro, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Vitória da Conquista - BA
Curso de Psicologia
Lucas Matias Felix, Universidade Federal da Bahia, Campus Anísio Teixeira, Vitória da Conquista - BA
Curso de Psicologia

Referências

Amatuzzi, M. (1989). O resgate da fala autêntica: filosofia da psicoterapia e da educação. Campinas, SP: Papirus.

Borgheti, R. (2015). Paulo Freire e a Psicanálise Humanista. Curitiba: Appris.

Borgheti, R., & Massimi, M. (2013) A psicologia humanista no pensamento educacional brasileiro do século XX: análise do percurso intelectual de Paulo Freire. Diálogos Possíveis (FSBA), 12, 93-113.

Costa, B. (2016). Paulo Freire: educador-pensador da libertação. Pro-Posições, 27(1), 93-100. doi: 10.1590/0103-7307201607906.

Fonseca, A. (1988). Grupo, fugacidade, ritmo e forma: processo de grupo e facilitação na psicologia humanista. São Paulo: Ágora.

Freire, P. (2008). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra. Góis, C. (1994). Noções de Psicologia de Psicologia Comunitária. Fortaleza: Editora Viver.

Góis, C. (2003). Psicologia Comunitária no Ceará: uma caminhada. Fortaleza: Instituto Paulo Freire de Estudos Psicossociais.

Klappenbach, H., & Pavessi, P. (1998). Uma história da psicologia na América Latina. In J. Brožek & M. Massimi (Orgs.), História da psicologia moderna (pp. 171-208). São Paulo: Unimarco;

Loyola. Lima, P. (2014). Uma leitura sobre Paulo Freire em três eixos articulados: o homem, a educação e uma janela para o mundo. Pro-Posições, 25(3), 63-81. doi: 10.1590/0103-7307201407504.

Moreira, V. (2007). De Carl Rogers a Merleau-Ponty: a pessoa mundana em psicoterapia. São Paulo: Annablume.

Rogers, C. (1976). Aprender a ser livre. In C. Rogers & B. Stevens. (Orgs.), De pessoa para pessoa: o problema de ser humano - uma nova tendência na psicologia (pp. 53-78). São Paulo: Pioneira. (Original publicado em 1967).

Rogers, C. (1977a). Teoria e pesquisa. In C. Rogers & M. Kinget (Orgs.), Psicoterapia e relações humanas: teoria e prática da terapia não-diretiva - Volume 1 (pp. 143-274) . Belo Horizonte: Interlivros. (Original publicado em 1959).

Rogers, C. (1977b). Liberdade para aprender. Belo Horizonte: Interlivros. (Original publicado em 1969).

Rogers, C. (2001) Sobre o poder pessoal. São Paulo: Martins Fontes. (Original publicado em 1977).

Publicado
2017-01-10
Como Citar
Branco, P. C. C., Monteiro, P. S., & Felix, L. M. (2017). DIÁLOGO ENTRE OS MÉTODOS EDUCACIONAIS DE PAULO FREIRE E CARL ROGERS. Perspectivas Em Psicologia, 20(2). https://doi.org/10.14393//PPv20n2a2016-07