O crime de não saber ler

Ledores do Breu e a pedagogia freireana

Palavras-chave: Cia do Tijolo, Pedagogia freireana, Teatro Brasileiro

Resumo

O estudo se propõe a vislumbrar o espetáculo Ledores do Breu da Cia do Tijolo – SP, procurando observar as interfaces entre esse teatro e alguns conceitos do educador Paulo Freire. Primeiro daremos enfoque a peça que teve sua estreia no ano de 2015; depois, selecionaremos alguns entendimentos do pensamento de Paulo Freire sobre educação: seu conceito de dialogicidade, considerando o diálogo horizontal como abordagem educativa; a ideia de provocar o pensamento crítico no aluno, entendendo que educar também é um ato político; a prática da educação como ato de liberdade que rebate com o pensamento de uma educação bancária; e o ideal de alfabetização, considerando que “a leitura do mundo precede a leitura da palavra”. Por fim, observamos os conceitos freireanos em sua relação com a encenação, na qual é nítida a assimilação dessas ideias no corpo espetacular. Concluímos assim que a Cia do Tijolo se vale do pensamento freireano, objetivando uma melhor aproximação com os espectadores procurando causar neles a reflexão por meio desse manifesto teatralizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Railson Gomes Almeida, Artista-pesquisador Independente

Railson Gomes Almeida possui experiência como Ator de teatro e audiovisual; Professor de teatro e artes, Diretor, Dramaturgo e Pesquisador teatral. Mestre em Artes Cênicas pela UFRN, Bacharel em Teatro pela UFPB e licenciando em Teatro pela UFPB. Em 2016, realizou intercâmbio na Universidade de Coimbra em Portugal. Apresentou em 2017 a monografia "Sarapatel atijolado: Apreciação do Concerto de Ispinho e Fulô sob a perspectiva do teatro rapsódico de Jean-Pierre Sarrazac", e em 2019 a dissertação "A buchada de dramaturgia e o tutano da escritura cênica: Sobre a produção de uma dramaturgia, sua observação e seus distintos engendramentos". Enquanto artista-pesquisador tem interesse no estudo da dramaturgia contemporânea, escritas híbridas e novas formas de propor a escritas, interação entre dramaturgia e educação, estudos sobre a obra de Jean-Pierre Sarrazac e teatro do nordeste brasileiro.

Publicado
2020-07-24
Como Citar
Almeida, R. G. (2020). O crime de não saber ler. OuvirOUver, 16(1), 248-260. https://doi.org/10.14393/OUV-v16n1a2020-48263