O diário de bordo e suas potencialidades pedagógicas

  • Lucas Larcher Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) – Espírito Santo – Brasil

Resumo

Este artigo tem como objetivo reconhecer e explicitar algumas das possíveis potencialidades pedagógicas trazidas pela elaboração de diários de bordo em situações de criação e de ensino-aprendizagem no âmbito das Artes, em especial das Artes Cênicas. Para isso, foi realizada uma revisão bibliográfica sobre o diário de bordo, que apontou para a identificação deste como uma espécie de criação de natureza diversa a do processo artístico documentado, como um catalisador para as constantes (re)criações do sujeito – artista e autor -, fazendo-o refletir a partir de suas experiências, como um instrumento de avaliação, permitindo orientações e acompanhamento de percursos, e como uma fonte para pesquisas e/ou práticas pedagógicas. Aspectos estes que colaboram para o entendimento de que a criação de uma obra artística e/ou o ensino-aprendizagem em Artes se configuram como uma complexa trama que entrelaça a Arte e a Educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Larcher, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) – Espírito Santo – Brasil
Lucas Larcher é Artista-Docente-Pesquisador e Diretor de Artes Cênicas da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Doutorando em Artes pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Mestre em Artes pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), possui graduação em Teatro pela mesma instituição, - com bolsa sanduíche no exterior (CNPq-CAPES) na Universidade de Évora (UÉ), em Portugal -, e em Artes Visuais pelo Centro Universitário Claretiano de Batatais (CEUCLAR).
Publicado
2019-06-18
Como Citar
de Carvalho Larcher Pinto, L. (2019). O diário de bordo e suas potencialidades pedagógicas. OuvirOUver, 15(1), 100-111. https://doi.org/10.14393/OUV24-v15n1a2019-7
Seção
Artigos