Dança - interseções, buracos e nexos entre projetos artísticos e acadêmicos

  • Gilsamara Moura Universidade Federal da Bahia
Palavras-chave: Dança, projetos artístico-acade, interseço, nexos.

Resumo

A dança permite causar encontros e fissuras conceituais. Quando se adentra no ambiente da universidade, algumas fricções vêm ဠtona, principalmente ao se tratar do assunto dança. Como fazer coabitar projetos artísticos e acadêmicos sem que um esteja a serviço do outro? Este artigo pretende trazer a tona questões pertinentes a estes dois espaços de construção de conhecimento: universidade e cena artística em se pensando em dança. Assim como a própria autora deste artigo enfrenta, muitos desejam entender como vida e arte, ciência e arte, podem dialogar sem cisões litigiosas. Projeto de pesquisa, projeto sociocultural e projeto artístico. EÌ possível partilhar saberes e ignorâncias entre eles? Quais parâmetros podem nos suportar? Autores como Santos (2003) e Madeira (2010) colaboram para o levantamento de questões a respeito do paradigma emergente e paradigma invasor. Como descrever objetos, práticas e processos da contemporaneidade sob a tutela de tais paradigmas? Na tentativa de definir zonas de fronteira e de cruzamentos emergentes, buracos e nexos são expostos e algumas dúvidas poderão amparar este tecido. Ao abordar a crise do paradigma dominante, chega- remos ao paradigma invasor, aos processos de hibridação e á€s escalas de objetos híbridos emergentes. Exemplos como o programa "Diálogo Mestiço", o projeto "Gestus Cidadãos" e os estudos do projeto de pesquisa "Human Connection Project 2 - Conectividade e Distúrbio" irão ilustrar a apresentação deste. ABSTRACT Dance allows new conceptual encounters and fissures. When you merge into the university environment, certain frictions come into being, principally when dealing with the subject of dance. How can one work within artistic and academic projects without either becoming subservient to the other? This article intends to raise questions pertinent to these two spaces for the construction of knowledge: university and the artistic scene itself in relation to dance. Like the author of this article, many people desire to understand how life and art, science and art, might dialogue without disruptions. Research projects, socio-cultural projects, artistic projects -- is it possible to share knowledges and ignorances between them? Which paradigms might support this? Authors like Santos (2003) and Madeira (2010) collaborate in raising questions in relation to emergent and invasive paradigms. How to describe objects, practices and processes of contemporaneity guided by these paradigms? In the attempt to define frontier zones and emergent crossroads, gaps and sense-making connections are exposed and certain doubts may support this encounter. In dealing with the crisis of the dominant paradigm, we come across invasive paradigms, hybridization processes and scales of emergent hybrid objects. Examples from the program "Diálogo Mestiço" (Creole Dialogue), the project "Gestus Cidadãos" (Citizen Gestures) and studies of the research project "Human Connection Project 2 - Connectivity and Disturbance" will illustrate this presentation. KEYWORDS Dance, artistic-academic projects, intersections, nexus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilsamara Moura, Universidade Federal da Bahia
Doutora em Comunicaça
Publicado
2015-10-29
Como Citar
Moura, G. (2015). Dança - interseções, buracos e nexos entre projetos artísticos e acadêmicos. OuvirOUver, 10(2), 206-218. https://doi.org/10.14393/OUV14-v10n2a2014-2