Desejos individuais - imagens de coletividade

  • Rodrigo Vivas Universidade Federal de Minas Gerais
  • Gisele Guedes Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Coleção, crítica de arte, Museu de Arte da Pampulha.

Resumo

O objetivo do presente texto é compreender os fatores responsáveis pelo processo de constituição, pesquisa e comunicação das coleções de arte. Posteriormente à análise de algumas instituições brasileiras - Museu de Arte da São Paulo (MASP) e Inhotim, o estudo é especificamente direcionado ao Museu de Arte da Pampulha (MAP), colocando em perspectiva os elementos caracterizadores da coleção, caso das doações empreendidas pelo mecenas Assis Chateaubriand e pelas obras incorporadas anualmente através dos Salões de arte realizados pelo próprio museu. O primeiro como fator inicial de formação da coleção e o segundo, firmado como principal alternativa para sua ampliação. O artigo versa especificamente sobre as relações existentes entre a prática museal, os aspectos de construção da história da arte e a definição do valor artístico para os objetos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Vivas, Universidade Federal de Minas Gerais
O Professor e Curador Rodrigo Vivas graduou-se em História pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) em 1999 onde recebeu o prêmio de Destaque no Curso. Realizou seu mestrado em História da Cultura na Universidade Federal de Minas Gerais (2001) tendo se concentrado no estudo das Práticas de Leitura, Estética da Recepção e Micro-História. Defendeu a tese de Doutorado em História da Arte em 2008, UNICAMP, sendo orientado pelo Professor Nelson Aguilar com o título: Os Salões Municipais de Belas Artes e a Emergência da Arte Contemporânea em Belo Horizonte. 1960-1969. Dentre as inúmeras publicações destaca-se: Por uma história da arte em Belo Horizonte: artistas, salões e Exposições publicado pela Editora ComArte em 2012. Tem se dedicado atualmente ao estudo das obras artísticas pertencentes aos acervos de Belo Horizonte: Museu Histórico Abílio Barreto, Museu Mineiro e, principalmente, Museu de Arte da Pampulha. Realizou diversas curadorias. Destaca-se a curadoria O Olhar do Íntimo ao Relacional realizada no Museu de Arte da Pampulha em 2014.
Gisele Guedes, Universidade Federal de Minas Gerais
Graduada em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis em dezembro de 2014 pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestranda com entrada em 2015 no Programa de Pós-Graduação da Escola de Belas Artes (EBA/UFMG) na linha de pesquisa Artes Plásticas, visuais e interartes: manifestações artísticas e suas perspectivas históricas, teóricas e críticas sob a orientação do prof. Dr. rodrigo Vivas. No momento dedica-se a pesquisas sobre os acervos artísticos localizados em Blo Horizonte como parte do grupo de pesquisa em História da Arte - Memória das Artes Visuais em Belo Horizonte MAV-BH também com a coordenação do prof. Dr. Rodrigo Vivas.
Publicado
2016-10-13
Como Citar
Vivas, R., & Guedes, G. (2016). Desejos individuais - imagens de coletividade. OuvirOUver, 12(1), 168-179. https://doi.org/10.14393/OUV18-v12n1a2016-10