A pintura como fotocópia

  • Niura Aparecida Legramante Ribeiro Instituto de Artes, UFRGS
Palavras-chave: Pintura, Fotocópia, Fatura Gráfica.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar a pintura e suas interfaces com o meio fotográfico na produção plástica do artista Mário Röhnelt. Investigam-se as fontes visuais utilizadas no seu processo de criação, de que forma uma linguagem pode reverberar em outra e como a fotografia transformou o conceito de obra e de artista ao modificar a relação deste com o real. Trata-se de analisar as convenções pictofotográficas que são intencionalmente incorporadas nos trabalhos do artista, como a evidência da fatura da fotocópia que acaba por desafiar o sentido artesanal da pintura. Neste sentido, são consideradas as contribuições de autores como Laura Flores, Michel Frizot e Vilém Flusser, dentre outros, por abordarem determinadas questões sobre as convenções fotográficas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-31
Como Citar
Legramante Ribeiro, N. A. (2015). A pintura como fotocópia. OuvirOUver, 11(2), 424-442. https://doi.org/10.14393/OUV17-v11n2a2015-10