Noel Rosa - um percurso sonoro em Belo Horizonte

  • Graziela Valadares Gomes de Mello Vianna Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
Palavras-chave: Noel Rosa, Belo Horizonte, memória, percurso sonoro.

Resumo

Na década de 1930, Noel Rosa, o poeta boêmio do Rio de Janeiro, mais precisamente de Vila Isabel, passou alguns meses em terras belo-horizontinas. A Belo Horizonte de hoje sofreu transformações, tornou-se diferente daquela de Noel Rosa. Mas, a partir do conceito de percurso sonoro, propomos uma reflexão sobre a ação de se apropriar sonora e fisicamente daqueles percursos que poderiam ser os mesmos daqueles passos de outrora do famoso artista da música popular brasileira. Portanto, de acordo com essas propostas de apropriação do espaço urbano, o flâneur -ouvinte segue os passos de Noel pela cidade guiado por uma narrativa sonora constituída por diversos "relevos sonoros", tais como a performance da voz, as canções do compositor e os elementos que constituem a paisagem sonora urbana. Tal percurso sonoro permite ao flâneur- ouvinte uma transposição no tempo, para Belo Horizonte de 1930, cujos vestígios continuam presentes na paisagem urbana contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graziela Valadares Gomes de Mello Vianna, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
Departamento de Comunicação - área Som e Sentido
Publicado
2015-12-31
Como Citar
Mello Vianna, G. V. G. de. (2015). Noel Rosa - um percurso sonoro em Belo Horizonte. OuvirOUver, 11(2), 478-490. https://doi.org/10.14393/OUV17-v11n2a2015-13