Registro vocal: uma abordagem conceitual

  • Fabio Miguel UNESP
Palavras-chave: Registro Vocal, Garcia, Voz, Canto, Técnica Vocal

Resumo

Apresenta o conceito de registro vocal concebido por Garcia (1894); Hollien (1974); Dinville (1993); Titze (1994); Behlau e Rehder (1997); Costa e Silva (1998); Rubim (s/d); Henrique (2002); Pacheco, Marçal e Pinho (2004); Niziolek (2006); Pinho e Pontes (2008) para em seguida, em cada definição, comparando-as umas com as outras, observar e analisar os pontos salientados por cada autor a fim de encontrar diferenças e semelhanças na abordagem conceitual que, de maneira geral, podem ser compreendidas pelos objetivos teóricos e práticos de cada um de acordo com a sua área de atuação. Por meio dessa análise pode-se verificar, ainda, que as idéias contidas na conceituação de Garcia, apesar das modificações ao longo dos tempos, têm servido como ponto de referência para a concepção de pesquisadores posteriores. Confere-se, também, que apesar de divergências sobre o assunto quanto à origem dos registros e sua nomenclatura, há elementos de convergência, tais como: os registros vocais existem, pois eles são determinados fisiologicamente por mecanismos que envolvem a musculatura intrínseca e extrínseca da laringe; os registros vocais abarcam também, aspectos: perceptivos, acústicos, fisiológicos e aerodinâmicos que são, princípios, considerados importantes para as questões operativas do registro vocal. Finalmente enfatiza-se que a complexidade do tema exige um olhar de diferentes profissionais: cantor(a)/professor(a) de canto; fonoaudiólogo(a) e otorrinolaringologista; ou cientista da voz para ampliação do conhecimento acerca de registro vocal na arte e ciência do canto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Miguel, UNESP
Bacharel em Regência, Mestre e Doutorando em Música pela Universidade Estadual Paulista. Como regente e preparador atuou frente ao coro da Igreja Batista em Jardim Utinga, em Santo André, CORAL UNESP
Publicado
2014-10-26
Como Citar
Miguel, F. (2014). Registro vocal: uma abordagem conceitual. OuvirOUver, 8(1-2), p. 26-35. Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/28088