Concertino para clarineta e orquestra de Francisco Mignone: reflexões interpretativas

  • Fernando José Silveira UNIRIO
Palavras-chave: Clarineta. Francisco Mignone. Práticas Interpretativas.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo principal estudar as liberdades interpretativas tomadas pelos intérpretes contemporâneos do Concertino para clarineta e orquestra, do compositor brasileiro Francisco Mignone, a partir do contexto histórico e das idéias do compositor, da gênese da obra e da moderna filosofia da interpretação. Para tal, contou-se com a colaboração de quatro importantes clarinetistas brasileiros que tiveram suas interpretações estudadas a partir da gravação de suas execuções. Por meio da análise de tais dados, foram propostas reflexões interpretativas que justificaram e/ou complementaram os dados colhidos das gravações, fundamentando as decisões interpretativas dos executantes, propondo, ainda, caminhos para futuras interpretações. A partir dos dados documentais colhidos, propõe-se, como objetivo secundário, uma edição crítica da partitura da obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando José Silveira, UNIRIO
Doutor em Clarineta pela UFBA, Fernando José Silveira é professor de clarineta e música de câmara da UNIRIO. Aluno de José de Freitas e Joel Barbosa, participou de cursos com Wolfgang Meyer e Alain Damiens. Foi primeiro clarinetista da Orquestra Sinfônica Nacional - RJ.
Como Citar
Silveira, F. J. (1). Concertino para clarineta e orquestra de Francisco Mignone: reflexões interpretativas. OuvirOUver, 1(1). Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/ouvirouver/article/view/222
Edição
Seção
Artigos