Olhares & Trilhas http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas <p>A Olhares &amp; Trilhas (ISSN:1983.3857 - online) é o periódico quadrimensal da Escola de Educação Básica da Universidade Federal de Uberlândia (Eseba/UFU), avaliado como B1 na Área de Ensino no quadriênio Qualis/Capes 2013-2016, e seus números são publicados em abril, agosto e dezembro de cada ano. A revista objetiva a publicação de artigos, relatos de experiências e de pesquisas, resenhas, galerias e outras produções de professores e pesquisadores em todos os níveis e modalidades de ensino.</p> pt-BR <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>Autores mantêm os direitos autorais e concedem à&nbsp; revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/" target="_blank" rel="noopener">Creative Commons Attribution License</a>, que permite o compartilhamento irrestrito com reconhecimento da autoria do trabalho e publicação inicial nesta revista.</p> <p>Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> revistaolharesetrilhas@gmail.com (Claudia Goulart) revistaolharesetrilhas@gmail.com (Claudia Goulart) sex, 27 mar 2020 11:15:59 -0300 OJS 3.1.2.0 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Uma análise comparativa sobre o oferecimento das disciplinas de práticas vocais nas matrizes curriculares dos cursos de licenciatura em música da modalidade EaD e presencial. http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/44198 Este artigo apresenta uma análise do oferecimento de disciplinas que tratam do ensino de prática vocais nos cursos de licenciatura em música nas modalidades a distância e presencial, a partir do levantamento de suas matrizes curriculares. Estes cursos de licenciatura são oferecidos à sociedade com a mesma certificação pelos órgãos competentes (MEC), no entanto, apresentam significativas diferenças de conteúdo entre suas matrizes curriculares quando analisados os títulos das disciplinas oferecidas, visto que a modelagem destas matrizes são fruto de uma tradição ou inovação proposta pelos seus gestores, a partir de uma demanda que pode surgir no mercado ou da cultura que sua comunidade apresenta. Esta pesquisa exploratória e documental, de natureza qualitativa, realizada em 16 instituições privadas e públicas em ambas modalidades, apresenta hipóteses em resposta à seguinte pergunta: Existe alguma diferença relevante na oferta de disciplinas de prática vocais dos cursos de licenciaturas em música na modalidade de Ensino Presencial e o Ensino a Distância? Após as comparações e análises, foi possível estabelecer a discrepância no oferecimento, e analisar estas distorções diante das hipóteses sugeridas. DANIEL CHRIS AMATO (Autor) Copyright (c) 2020 Olhares & Trilhas http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/44198 qua, 25 mar 2020 00:00:00 -0300 O ensino da expressividade jazzística na guitarra modalidade a distância: um estudo de caso. http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/42836 Este trabalho apresenta um estudo de caso que avaliou as qualidades musicais nos improvisos jazzísticos dos alunos de guitarra elétrica da Licenciatura em Música, modalidade a distância (EaD), oferecida pela UninCor. Foram constatados problemas de assimilação e maturação de conhecimentos musicais relacionados com a expressividade musical jazzística nos improvisos desses alunos. Argumenta-se aqui que esses problemas podem estar atrelados à dificuldade de verbalização que alguns tipos de conteúdos práticos musicais podem apresentar durante o seu processo de ensino, conteúdos estes relacionados ao Conhecimento Processual, conforme definido por John Anderson, e que podem se apresentar mais pronunciados quando ministrados a distância. Como possível solução, sugerimos que momentos presenciais sejam valorizados e que novas tecnologias, capazes de auxiliar alunos na ausência de um professor, sejam desenvolvidas. Endre Solti, José Eduardo Fornari Novo Junior (Autor) Copyright (c) 2020 Olhares & Trilhas http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/42836 sex, 27 mar 2020 10:51:13 -0300 A presença do piano em escolas de Uberlândia de 1889 a 1957 http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/45794 <p>Este artigo é um recorte de uma pesquisa de mestrado cujo objetivo era investigar a presença do piano na cidade Uberlândia, bem como a sua relevância para o ensino de música na escola de 1888 até 1957, na perspectiva da educação musical. Esta pesquisa é um estudo documental, cujas fontes são artigos de jornais que circularam na referida cidade nesse período. A partir dessas fontes foi possível focar, neste artigo, na escola como um espaço importante para o ensino/aprendizagem de música, sendo que o piano era o instrumento presente nas atividades musicais realizadas no âmbito das escolas da cidade. Um dos autores que fundamentou a pesquisa foi Norbert Elias (1994), que discute a escolarização como uma continuidade no processo de civilização das pessoas. Concluiu-se que as atividades musicais no espaço escolar e os ideais construídos neste período contribuíram para o ensino/aprendizagem do piano na cidade.</p> Daniela Carrijo Franco Cunha, Lilia Neves Gonçalves (Autor) Copyright (c) 2020 Olhares & Trilhas http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/article/view/45794 sex, 27 mar 2020 11:06:21 -0300