O feminicídio como expressão de poder nas relações de gênero

Resumo

O estudo teve como principal objetivo, abordar o feminicídio como expressão de poder nas relações de gênero, em um contexto social atravessado pelos elevados índices de violência contra à mulher, cuja expressão mais brutal se materializa na banalização do feminicídio. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, em matiz transdisciplinar, particularmente, o jurídico e o sociológico, fundada em diversas fontes de evidência, cujas principais foram a pesquisa bibliográfica, e o levantamento de dados correlatos à violência contra à a mulher. A violência e a distribuição desigual do poder na relação entre gêneros serão analisadas com base nas contribuições teóricas elaboradas por Bourdieu (1989, 2003). O estudo evidenciou que, no Brasil, os altos índices de violência, a criminalização secundária e a degradação identitária são fatores que geram insegurança e indignidade às mulheres.

PALAVRAS-CHAVE: Violência. Mulher. Feminicídio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélio Luiz Fonseca Moreira, UFPA

Professor de Direito Penal do Instituto de Ciências Jurídicas/UFPA. Pós-doutor em Psicologia Social pelo PPGP da Universidade Federal do Pará (UFPA, 2020), doutor em Ciências Sociais (UFPA, 2007), mestre em Sociologia (UFPA, 2002), Especialista em Educação e Problemas Regionais (UFPA,1993), bacharel em Direito (UFPA, 1999), bacharel em Ciências Sociais (UFPA, 1990). Possui, ainda, experiência nas áreas Direito Processual Penal, Sociologia e Metodologia da Pesquisa. Desenvolve estudos nas seguintes linhas pesquisa: “Direito e Representações Sociais” e "Análise de decisões judiciais em estudo de casos”.

Iriscélia Acácio Moreira, UNAMA

Bacharelanda em Direito da Universidade da Amazônia (UNAMA).

Publicado
2020-09-13
Seção
Dossiê Violência & Gênero