AS MULHERES DE LUTA DO CARIRI PARAIBANO: UMA EXPERIÊNCIA POR UMA EDUCAÇÃO CONTEXTUALIZADA

  • Luana Patricia Costa Silva Universidade Federal da Paraíba
  • Alexandre Eduardo De Araujo Universidade Federal da Paraíba
  • Daniel Duarte Pereira Universidade Federal da Paraíba

Resumo

Em sua grande maioria as escolas inseridas no campo hoje, possuem perfis desconectados de suas realidades, está situação fica ainda mais debilitada quando as crianças são obrigadas a frequentar escolas na área urbana. Diante desta realidade o objetivo desse trabalho foi de relatar um pouco da trajetória de mães que lutaram por uma escola para seus filhos. Este estudo aconteceu na cidade de Prata-PB, no Assentamento Zé Marcolino, onde através da pesquisa participante pudemos vivenciar e conhecer um pouco da caminhada destas mulheres. A luta pela escola do assentamento aconteceu em meio a muita resistência, iniciou em seu primeiro ano com a iniciativa de uma das mães em ceder sua casa para que a escola pudesse funcionar, e após muitos encontros e desencontros o prédio foi construído, se concretizou a Escola da Terra. Apoiada na pedagogia que respeita os sujeitos e os saberes que eles carregam consigo, na perspectiva da educação para convivência como semiárido. A luta nasceu da necessidade de buscar uma educação que fizesse sentido para suas crianças, e esse buscar nasceu no inicio do processo de luta pela escola, nas dificuldades e nas conquistas, foram nestes pilares que se configuraram as bases da educação para as crianças do Assentamento Zé Marcolino.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-09-30
Seção
DOSSIÊ